Suspeita de agredir a mãe e resistir a agentes da PSP voltou para casa em “isolamento profilático”

SEGURANÇA

MULHER é suspeita de agredir a mãe com a qual coabita em Carcavelos

Por REDAÇÃO
09 novembro 2020

Uma mulher, 48 anos, suspeita de agredir a mãe, de 76 anos e de resistir aos agentes da PSP chamados a intervir, em Carcavelos, foi libertada pelo Tribunal de Cascais e regressou à habitação para cumprimento de “isolamento profilático” por determinação do Delegado de Saúde.

Na origem da decisão, apurou Cascais24, terá estado o facto da mulher ter-se recusado a fazer os testes de despistagem de Covid19.

A mulher foi detida no dia 5, pelas 11h00, em Carcavelos, por suspeita da prática do crime de violência doméstica, anunciou esta segunda-feira a PSP.

Ao serem acionados pela segunda vez no mesmo dia, para o local da ocorrência, em virtude de existir notícia de desavenças familiares, os agentes da PSP depararam-se com a suspeita, fora da residência em que coabita com a sua mãe, impedindo a mesma de lá entrar.

Questionada a vítima, uma mulher de 76 anos de idade, foi possível verificar que estava bastante perturbada e desorientada, tendo em conta a sua idade e por tratar-se de uma vítima especialmente vulnerável.

Apresentava um hematoma no rosto, tendo revelado que a autora da agressão fora a sua filha.

Confrontada, a mulher, de 48 anos, reagiu de forma violenta, empurrando os agentes e refugiando-se no interior de um estabelecimento comercial próximo.

No decorrer da abordagem no interior do estabelecimento, a mulher resistiu à detenção, sendo necessário o recurso à força estritamente necessáriapara manietá-la e proceder à sua algemagem.

SUSPEITA terá resistido aos agentes da PSP e à algemagem (Foto arquivo)

“Ao ser transportada para o departamento policial, manteve sempre um comportamento hostil, recusando o uso de máscara, injuriando e ameaçando por diversas vezes os polícias”, revela a PSP.

Presente ao Tribunal da Comarca de Lisboa Oeste-Cascais, a mulher foi libertada e conduzida à residência, onde continua a coabitar com a mãe, que agrediu, para cumprimento de “isolamento profilático” por determinação do Delegado de Saúde.



 


Sem comentários:

Publicação em destaque

NATAL chegou à Grande Lisboa

A época mais mágica do ano chegou a Lisboa. Os dias mais frios e mais curtos, as luzes pelas ruas das cidades, os mercadinhos, o cheiro a ch...

FOI NOTICIA

UM JORNAL QUE MARCA A DIFERENÇA

UM JORNAL QUE MARCA A DIFERENÇA