Três "bombistas" do Multibanco detidos em Cascais pelos Antiterroristas da PJ

SEGURANÇA.

Por Redação CASCAIS24

29.11.2016
Três dos 17 suspeitos de integrarem um gang responsável, nos últimos meses, por ataques à bomba a caixas Multibanco, vivem em bairros sociais do concelho de Cascais e foram detidos esta terça-feira nas freguesias de Alcabideche e São Domingos de Rana por inspetores da Unidade Nacional Contra Terrorismo da Polícia Judiciária (PJ), apurou CASCAIS24.

No âmbito de um inquérito titulado pelo DIAP de Sintra, a PJ desmantelou uma "organização criminosa que, a partir da região da grande Lisboa e península de Setúbal, se dedicava à prática de furtos a caixas multibanco através de explosão", informou a Polícia Judiciária.

Segundo a mesma nota, "no decurso da operação realizada foram detidos dezassete suspeitos de diversas nacionalidades, com idades compreendidas entre os 22 e os 61 anos, alguns com antecedentes no âmbito da criminalidade violenta, bem como apreendidos relevantes elementos de prova, várias viaturas automóveis, motociclos e inúmeros objetos produto do crime".

Os 17 suspeitos, que serão esta quarta-feira submetidos a primeiro interrogatório judicial, são  os presumíveis autores de mais de três dezenas de ataques com explosivos a caixas ATM, nos últimos meses.



Três ataques em Cascais

 
No mês passado, o gang fez explodir o ATM junto ao Centro de Saúde da Parede. Pouco antes das cinco horas da manhã, quatro desconhecidos, fazendo-se transportar num veículo, marca Audi, cor escura - marca e cor prediletas do gang- fizeram explodir o terminal ATM do Montepio, à entrada do Centro de Saúde da Parede, na avenida José Elias Garcia.

 
Como sempre, a atuação profissional do gang foi muito rápida e os assaltantes colocaram-se em fuga, levando consigo cerca de 30 mil euros. A caixa tinha sido abastecida poucas horas antes.
 
Para além de ter destruído por completo toda a estrutura da ATM, a explosão provocou danos em vidros de janelas de um gabinete, instalado no acesso ao Centro de Saúde.
 
Já nos primeiros dias de julho último, cinco encapuzados fizeram explodir uma caixa Multibanco instalada junto a um estabelecimento comercial, entre as avenida Infante D. Henrique e a rua António Seco, no Murtal, Parede.
 

O gang roubou, também, cerca de 30 mil euros, que constituiriam o "depósito" feito algumas horas antes por uma empresa de segurança de transportes de valores.
Também o veículo de fuga utilizado no ataque foi um Audi, cor escura.
 
Em junho, suspeita-se que o mesmo gang, constituído por quatro desconhecidos, encapuzados, fez explodir o terminal de Multibanco instalado no edifício da sede do Centro Recreativo e Cultural da Quinta dos Lombos, em Carcavelos.
 
O ataque à caixa Multibanco, na rua das Tulipas, registou-se depois das três horas da madrugada, tendo acordado alguns moradores da área.












Sem comentários:

Publicação em destaque

CORPOS de Bombeiros com nova mais valia no socorro pré-hospitalar

BOAS NOTÍCIAS |  As 26 ambulâncias de emergência pré-hospitalar dos cinco Corpos de Bombeiros do concelho de Cascais vão passar a estar equ...

FOI NOTICIA

UM JORNAL QUE MARCA A DIFERENÇA

UM JORNAL QUE MARCA A DIFERENÇA