MULTIMÉDIA

Junta e câmara estudam solução para travar mais atropelamentos em troço perigoso no centro de Alcabideche

SEGURANÇA

Por Redação
02 fevereiro 2019

A Junta de Freguesia de Alcabideche e o município estão a estudar a melhor solução para tornar menos perigoso para os peões o pequeno troço onde esta sexta-feira duas pessoas foram atropeladas, garantiu, a Cascais24, José Filipe Ribeiro, presidente da autarquia local.


A solução para impedir mais acidentes e assegurar a segurança, quer rodoviária, quer dos peões, poderá passar pela instalação de lombas, que obriguem os condutores a reduzir a velocidade ou, ainda, interditar o pequeno troço à circulação nos dois sentidos, passando a ter só um, no sentido descendente, como de resto acontece a partir da rua de Cascais.


José Filipe Ribeiro tem entre mãos a melhor solução para troço perigoso
Esta segunda alternativa poderá ser a mais eficaz e segura e passa por obrigar o tráfego oriundo da rua Marquês Angeja, de quem vem do lado do Pisão, a virar, obrigatoriamente, à direita e para quem pretender seguir em direção ao CascaiShopping ou Atrozela, virar a seguir à esquerda, entrando na rua João Pires Correia, junto à Panisol e, mais à frente, virar, de novo, à esquerda, circulando pela rua Francisco Roquete, apanhando a seguir a via principal – a rua Cesaltina Fialho Gouveia, podendo ai tomar a direção do CascaiShopping ou de Atrozela.


Com esta medida, o tráfego rodoviário ficaria apenas com um sentido no troço perigoso da rua Cesaltina Fialho Gouveia, entre os cafés Refilão e Pipokas. Os próprios moradores que habitam naquele troço e cujas soleiras de portas dão diretamente para o asfalto teriam, certamente, também mais segurança, até com a instalação de um pequeno espaço pedonal.


Por outro lado, ninguém parece entender como é que só apenas aquele pequeno troço, em pleno coração da sede da vila de Alcabideche - e o mais perigoso-  tenha dois sentidos!


Segundo Cascais24 apurou, a condutora que esta sexta-feira, ao início da tarde, atropelou dois homens naquele local – o segundo atropelamento em menos de um mês – terá afirmado às autoridades que perdeu o controlo do veículo que conduzia ao desviar-se de um outro veículo, que circulava em sentido contrário.

Os dois homens, um empresário da área da construção civil, de 52 anos, e um outro, de 49, ligado ao mesmo ramo, foram assistidos no Hospital de Cascais. O mais novo teve alta no mesmo dia e o mais velho este sábado, ao início da tarde, mas vai voltar ao hospital na próxima quinta-feira para ser submetido a intervenção cirúrgica a um dos pés, fraturado em três sítios.

Noticia relacionada
+Duplo atropelamento em Alcabideche 


Imprimir

1 comentário:

angolano61 disse...

Acho correta a decisão de sentido único,mas a rua da Panisol devia de ser proibido estacionar

MULTIMÉDIA. SEGURANÇA

A PSP e o Metro recomendam: "Durante a abertura de portas não utilize o telemóvel. Pode ser vítima de roubo."

Abrigos precisam-se!

Quem põe na ordem donos de caninos?

Hospitalização domiciliária traz benefícios para o doente agudo

Hospitalização domiciliária traz benefícios para o doente agudo
Artigo de OPINIÃO Drª Francisca Delerue

Expulsemos as traquitanas