QUEDA DE VIADUTO. Camião municipal com máquina giratória deixa rasto noturno de destruição em Cascais e Alcabideche

Segurança

Por Redação
14/07/2018

Um veículo pesado municipal, que transportava uma máquina giratória usada na limpeza de praias, deixou um rasto de destruição este sábado, ao início da madrugada, tendo no percurso de regresso de Cascais às oficinas camarárias em Alcoitão derrubado postes e fios elétricos, alguns troncos de árvores e, finalmente, em Alcabideche, atingido o viaduto pedonal, provocando a sua queda parcial, sem contudo, causar acidentes pessoais. Por milagre.

Tudo começou pouco depois da meia-noite, quando o veículo pesado, pertencente a uma das empresas municipais de Cascais, abandonou com a máquina giratória a piscina oceânica, perto da praia das Moitas, onde foram feitos trabalhos de limpeza, que tiveram início depois das cinco horas da tarde de sexta-feira.


Junto ao bar Trem Velho em Cascais derrubou postes e fios elétricos
No regresso ao complexo de multisserviços municipais, em Alcoitão, o pesado começou por derrubar postes e fios elétricos perto do bar Trem Velho, onde uma vasta área ficou privada de energia elétrica.

Há notícia de que pelo caminho terá, ainda, atingido alguns troncos de árvores.

Já na Avenida de Alcabideche, entre as rotundas Padre José Fialho e Padre Alberto Carvalho, cerca de meia hora depois, acabou por atingir a ponte pedonal que, há cerca de 23 anos, faz a ligação entre a Estrada das Tojas e o cemitério de Alcabideche.


Em Alcabideche o viaduto pedonal caiu parcialmente
Parte da estrutura, em betão, tombou aparatosamente, sem contudo e quase que por milagre, causar acidentes pessoais.


Teste não acusou álcool

Em consequência do “violento estrondo” causado pela queda parcial da ponte, o condutor do veículo pesado municipal imobilizou-o uns metros à frente e, apesar de estar em choque, logrou alertar não só os automobilistas nos dois sentidos da avenida como, também, acionar os Bombeiros e a GNR de Alcabideche, que convergiram prontamente para o local.


O pesado municipal depois do embate com Bombeiros e GNR no local
O condutor municipal, cuja identidade Cascais24 omite, foi submetido, pela GNR de Alcabideche, ao teste de alcoolemia, o qual foi negativo. 

O homem, um antigo funcionário da extinta empresa de construção Jodofer, que trabalha para uma das empresas municipais há cerca de ano e meio, não tem por hábito ingerir bebidas alcoólicas, segundo confirmaram pessoas que lhe são muito próximas.


Vereador confirma noticia de Cascais24

Vereador Nuno Piteira Lopes que confirmou acidente com veículo pesado municipal
Já ao final da manhã, o vereador Nuno Piteira Lopes, da maioria que governa Cascais, confirmou, em declarações aos jornalistas no local, que o acidente fora provocado pelo veículo pesado municipal, conforme, de resto, Cascais24 tinha avançado em primeira mão.

A circulação rodoviária na avenida de Alcabideche no troço compreendido entre as duas rotundas esteve cortada toda a madrugada e durante todo este dia de sábado, com uma grua a remover a estrutura.

Segundo anunciou o município, em nota publicada, quer na sua página oficial, quer no Facebook, “a operação no local foi dirigida por equipas técnicas especializadas e pelos necessários meios de Proteção Civil, garantindo a segurança e a rápida reposição da normalidade”.


Segundo Cascais24 apurou, pelo menos dois engenheiros municipais, aparentemente especializados neste tipo de estruturas, estiveram a examinar a ponte, a qual apresentaria, há algum tempo, aparentes sinais de possível degradação. 


Câmara abre inquérito

A Câmara Municipal de Cascais irá agora abrir um inquérito com vista a apurar as circunstâncias que culminaram na sucessão de acidentes causados pelo veículo pesado.

Paralelamente, o serviço jurídico municipal deverá também abrir um inquérito ao condutor do veículo pesado, que transportava a máquina giratória e causou o derrube parcial do viaduto pedonal, para além de outros estragos durante o percurso.

"Incidente deve ser investigado"

Entretanto, o vereador da oposição João Ruivo (PS), que também esteve no local a acompanhar os trabalhos de remoção do viaduto, afirmou, em declarações a Cascais24 que "este incidente, que felizmente não teve consequências para nenhuma pessoa, apenas danos materiais, deve ser analisado e investigado pelas autoridades competentes, por forma a evitar que algo semelhante possa voltar a acontecer".
 
Vereador socialista João Ruivo

Ainda de acordo com o vereador socialista no executivo municipal, "para além do embate do veículo, é necessário apurar que outros factores, nomeadamente de conservação, podem ter levado a que a ponte pedonal tivesse caído tão facilmente".

"Em declarações à comunicação social foi dito pela câmara que a ponte apresentava “algumas marcas”, o que significa que poderia já não estar em perfeitas condições, o que gera naturalmente uma preocupação acrescida", acrescentou João Ruivo, segundo o qual "é necessário perceber que tipo de vistoria é feita a este tipo de pontes e passagens, e se existem outras situações que necessitem de atenção por parte das entidades responsáveis pela preservação e manutenção".


Imprimir



2 comentários:

estevesayres disse...

Queremos a verdade e só a verdade dos acontecimentos que poderiam hoje ser trágicos.
É mais fácil responsabilizar o trabalhador ou condutora da viatura do que responsabilizar politicamente a CMC. E porquê?
Porque tinha a obrigação através dos seus técnicos/vereadores de dar atenção devida a uma viatura daquele porte.
Os inquéritos que eu saiba, nunca até hoje responsabilizaram as vereações das Câmaras municipais ou os seus presidentes e responsáveis pela área, mas sempre responsabilizaram os trabalhadores.
Esperamos uma vez mais sentados, pelo dito inquérito.
Mas deixo que lhes diga que não acredito que haja um inquérito a responsabilizar politicamente o Presidente da Câmara Municipal de Cascais e vereação da respectiva área.

Anónimo disse...

Estes acidentes com equipa municipal da Cãmara Municipal de Cascais, configuram em primeira instância uma descaracterização de acidente de trabalho, e perplexamente uma desresponsabilização do nº 1 da segurança em Cascais, que nem uma sílaba produziu sobre estas ocorrências ...liderança paroquial e autocrática.
Mais grave ainda, não ter produzido consequências politicas locais na medida em que os acidentes ocorreram em artérias de Cascais, integradas no dominio público municipal de Cascais, ao qual compete tudo o que interessa à segurança de bens e pessoas .
Como informa Cascais24, no caso da passagem superior derrubada por elementos Câmara Municipal de Cascais, segundo vistoria efectuada por dois técnicos superiores municipais a passagem superior apresentava sinais de fadiga nos seus elementos ..estes factos ilicitos, omissos , inputáveis à Câmara Municipal de Cascais, pela falta do dever de conservação não tem consequências politicas ? como será tudo isto possivel ? qual o estado de todas as obras de arte no concelho de Cascais ? e os municipes ? e a segurança ? todos se lembram ainda do episódio do Estádio António Coimbra da Mota no Estoril ? como será tudo isto possivel em Cascais ? estes senhores foram eleitos para SERVIR as POPULAÇÕES ?
Como bombeiro de serviço do governo local, surge o sr. piteira , mais uma vez, e nas suas conhecidas afirmações, desvalorizando os acontecimentos , e remetendo para um inquérito que devia ser do conhecimento público e com consequencias imediatos da demissão do conselho de administração da citada empresa municipal , devendo garantir profissionalismo, confiança, e credibilidade aos municipes dos serviços pagos com o dinheiro dos contribuintes .
Para finalizar apenas queria denunciar mais um modus operandum da Câmara Municipal de Cascais , e estamos a falar da execução do projecto do parque de estacionamento do Alto da Castelhana * Cascais, que motivou revolta dos municipes, mas que a edilidade afirmou com eficácia que o processo se encontrava legal, já que era do conhecimento de uma comissão de moradores ( Associação de moradores Urbanização Outeiro dos Cucos - AMUOC) que ninguém conhecia e/ou com relevância de projectos de utilidade pública na última década ; pois bem na última Assembleia Geral desta associação , realizada no passado dia 28.06.2018 que gerou a acta nº 23 , o ponto mais relevante da ordem de trabalhos confinava-se à apresentação do logotipo da Associacão ...
estamos conversados como se faz politica em CASCAIS .

A BEM DE CASCAIS , pela transparência de actuação de quem SERVE os MUNICIPES


Publicação em destaque

FUNCIONÁRIA do Modelo Continente de Tires salva cliente de 81 anos em paragem cardiorrespiratória

HEROÍNA .  Ao aplicar os seus conhecimentos de suporte básico de vida, com a ajuda de um desfibrilhador, até à chegada dos Bombeiros de Pare...

FOI NOTICIA

BLOGS