Fogo destrói carpintaria em Trajouce

Segurança

                                                                                                                                  (Foto Luís Miguel Fonseca/Cascais24)
Por Luís Miguel Fonseca
(Correspondente/Cascais24)
29/07/2018

TRAJOUCE - Um incêndio, que deflagrou este domingo, de manhã, destruiu uma conhecida carpintaria, em Trajouce, e outros pavilhões contíguos só não foram atingidos pelas chamas graças à pronta e eficaz intervenção dos bombeiros.

O fogo, de origem desconhecida, embora o proprietário, em declarações no local a Cascais24, tenha atribuído a um presumível curto-circuito, atingiu completamente o pavilhão onde funciona há largos anos a carpintaria Pedreirinho, no Largo do Rossio Pequeno, em Trajouce.

                                                                                    (Foto BB/Cascais24)
Segundo testemunhas, desde as oito horas da manhã, que era sentido na área um “cheiro a queimado”, mas nesta altura ninguém conseguiu perceber qual a sua origem.

O alerta só foi dado pouco depois das nove horas da manhã.

Pavilhão tomado pelo fogo à chegada dos bombeiros (Foto BB/Cascais24)
“Quando os bombeiros chegaram, o incêndio lavrava com grande intensidade e as instalações estavam praticamente todas tomadas”, disse, a Cascais24, Pedro Araújo, comandante dos Bombeiros de Parede.

“A nossa grande preocupação foi confinar o fogo, o que foi conseguido com sucesso, e impedir que as chamas atingissem pavilhões contíguos de outras empresas”, concluiu Pedro Araújo.

Salvar outros pavilhões foi uma das preocupações dos Bombeiros (Foto Luís Miguel Fonseca/Cascais24)
Os estragos na carpintaria, quer provocados pelo incêndio, quer pelo seu combate, deverão ascender a largos milhares de euros, cobertos pelo seguro, e estarão em causa nos próximos tempos alguns postos de trabalho.



Nas operações, dirigidas pelo subchefe Miguel Serra, dos Bombeiros de Parede, estiveram mobilizados 19 operacionais, apoiados por cinco veículos, dos corpos de Bombeiros de Parede, Carcavelos e São Domingos de Rana e de Alcabideche, para além de uma patrulha móvel da PSP.




Imprimir


1 comentário:

Unknown disse...

Nada estranho, segundo incêndio na mesma area no espaço aproximado de 30 dias!
O primeiro num Sabado e este num Domingo, sempre quando pouca gente existe nas emediações.
Ou anda alguem a querer do seguro ou já há projeto para aprovar no sitio!
Deveria haver uma ação de prevenção e fiscalizarem as condições de segurança de todos os estabelecimentos na zona, os legais e os legais dos amigos dos amigos!

Publicação em destaque

NATAL chegou à Grande Lisboa

A época mais mágica do ano chegou a Lisboa. Os dias mais frios e mais curtos, as luzes pelas ruas das cidades, os mercadinhos, o cheiro a ch...

FOI NOTICIA

UM JORNAL QUE MARCA A DIFERENÇA

UM JORNAL QUE MARCA A DIFERENÇA