Criminalidade baixou, diz Conselho Municipal de Segurança de... Cascais

Segurança


Por Redação

O Conselho Municipal de Segurança  de Cascais, reunido esta quinta-feira, anunciou ter havido este ano “uma diminuição da criminalidade nas suas várias vertentes”, segundo “noticia” publicada no site oficial do município.


Na apresentação e análise da situação do município em matéria criminalidade e segurança, Maria do Céu Garcia, coordenadora municipal da Proteção Civil de Cascais, revelou que o "balanço anual vai de encontro aos números registados nos dois últimos anos, com uma diminuição da criminalidade nas suas várias vertentes, fruto de políticas e ações sustentadas nos últimos anos”. 


A mesma coordenadora, citada no site oficial da Câmara Municipal de Cascais, afirmou que a “perceção geral de que Portugal e o concelho de Cascais são seguros coincidem com os dados estatísticos sobre a criminalidade, mesmo que tenha havido um grande crescimento do turismo”.


“O que nos preocupa em termos de avaliação da criminalidade é a condução sob influência do álcool que aumentou ligeiramente, mas também porque houve maior fiscalização por parte das autoridades”, destacou aquela responsável, sublinhando que “o reforço da fiscalização da polícia aos condutores visa prevenir e sensibilizar a sociedade para este crime” (site oficial do município!).


Já referindo-se à época balnear, Maria do Céu Garcia sublinhou que, apesar de se ter registado um considerável aumento do número de turistas, registaram-se 76 salvamentos e nenhuma morte nas praias do concelho”. O site municipal salvaguarda, no entanto, que “o único óbito ocorreu fora da época balnear com um cidadão estrangeiro imprudente na zona do Guincho”.


Por sua vez, o presidente da Câmara Municipal, Carlos Carreiras, que presidiu à reunião, citado na mesma publicação oficial, anunciou que ia  ser “pedido às várias forças de segurança que colocassem algumas das necessidades que têm neste momento, porque se constata que começa a existir uma descompensação grande entre os Bombeiros e as restantes forças de segurança, a nível de equipamentos, nomeadamente de viaturas”.


A nível da sinistralidade rodoviária, a GNR não registou nenhuma vítima mortal durante todo o ano, apesar de terem ocorrido mais acidentes, com menos feridos graves e mais ligeiros e a PSP registou duas vítimas mortais e também um aumento do número de acidentes.


Finalmente, segundo revela ainda o site oficial do município, o Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) informou na reunião que, no ano passado, houve um aumento do número de residentes estrangeiros no concelho, que ascendeu a 20.653 cidadãos de diversas nacionalidades.

Sem comentários:

+ populares

MULTIMÉDIA. SEGURANÇA

A PSP e o Metro recomendam: "Durante a abertura de portas não utilize o telemóvel. Pode ser vítima de roubo."

MULTIMÉDIA.SAÚDE