REDE DE AUXILIO À EMIGRAÇÃO ILEGAL TINHA BASE MONTADA NO ESTORIL

Por Cascais24

07.01.2016
Uma rede de auxílio à emigração ilegal, que fornecia documentos de identidade a cidadãos estrangeiros no espaço Schengen, tinha a sua base principal montada no Estoril, apurou Cascais24.
 
Esta organização começou a ser desmantelada esta quarta-feira, numa vasta operação do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF).
 
No Estoril, os inspetores-adjuntos dos serviços de emigração portugueses detiveram um cidadão estrangeiro e confiscaram documentação falsa e outra, entretanto, falsificada.
 
Entre os documentos confiscados estão, nomeadamente bilhetes de identidade, passaportes portugueses e estrangeiros, cartões de residência portugueses e dólares falsos, soube, ainda, Cascais24 junto de fonte próxima da investigação.
 
Documentação confiscada no Estoril (Foto SEF)
Na operação, que mobilizou 40 inspetores-adjuntos e decorreu, também, em Lisboa, Queluz, Alenquer e Seixal, foram, ainda, apreendidos equipamentos usados na produção da falsificação, entre o qual laminados, imitação de selo branco e material cortante.
 
Sete outras pessoas, para além do detido no Estoril, foram detidas temporariamente e libertadas depois de constituídas arguidas, por suspeita de funcionarem como "principais mentores" do esquema, cuja atividade ilícita permitiu arrecadar muitos milhares de euros e cidadãos em situação irregular.
 
Esta rede fornecia documentos falsos a cidadãos, cujas identidades não foram reveladas, a valores que oscilavam entre os mil e os 3 mil euros.

Ao todo, durante esta ofensiva, foram cumpridos seis mandados judiciais de buscas a domicílios e cinco a viaturas.

Fonte do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) escusou-se a pormenorizar informações, dado que " a investigação prossegue, sob coordenação do Departamento de Investigação e Ação Penal (DIAP) de Lisboa, com vista à recolha de elementos probatórios", que visam o desmantelamento total da rede.

Sem comentários:

DESTAQUE. 29 cães em risco resgatados em Carcavelos

+ populares

MULTIMÉDIA. SEGURANÇA

A PSP e o Metro recomendam: "Durante a abertura de portas não utilize o telemóvel. Pode ser vítima de roubo."

MULTIMÉDIA.SAÚDE