RECUPERADORES_Salvadores de 20 países partilham experiências e fazem demonstrações em Cascais

SEGURANÇA

TREINOS para as demonstrações decorreram esta quarta-feira ao largo de Cascais (Créditos: DR | Cascais24Horas)

Por REDAÇÃO
16 novembro 2022 | 18h56

Depois de um interregno de quatro anos causado pela pandemia, Cascais foi o concelho escolhido para a realização do sexto encontro de Recuperadores_Salvadores (Rescue Swimmers' Meeting 22), que está a decorrer entre esta quarta-feira e a próxima sexta-feira.

Longevidade Operacional é o tópico do RSM22, que reúne cerca de 120 participantes, em representação de mais de 20 países nas áreas da defesa e das organizações civis de busca e resgate.

Já esta quarta-feira, o evento contou ao largo de Cascais com treinos aéreos de salvamento no mar em colaboração com a Força Aérea Portuguesa (FAP), o que, de resto, levou muita gente a pensar tratar-se de um acidente marítimo com um salvamento real pela presença de dois helicópteros a sobrevoarem a área com os recuperadores_salvadores a descerem até às águas.

Segundo o Capitão Diogo Silva, da FAP, disse a Cascais24Horas estes treinos destinam-se às demonstrações de busca e salvamento que terão lugar na sexta-feira perto da Baía de Cascais.

Lançado em 2009, o Rescue Swimmers Meeting pretende com este encontro em Cascais que nadadores de resgate de todo o mundo partilhem as suas experiências operacionais e interajam com especialistas em equipamentos da indústria, como Lifesaving Systems Corp, Ursuit e Liteflite', e vejam os equipamentos e inovações mais recentes no campo de busca e resgate de helicópteros (SAR). 

O evento, que conta com demonstrações estáticas e aéreas do EH101 Merlin e do AW 109 Koala, em colaboração com a Força Aérea Portuguesa (FAP) e o fabricante de aeronaves Leonardo, permitirá também que os participantes ouçam osteopatas, fisioterapeutas e psicólogos sobre a melhor maneira de manter uma mente e um corpo saudáveis enquanto realizam a profissão 'às vezes estressante'.

Os treinos e demonstrações contam, igualmente, com a colaboração da Autoridade Marítima Nacional, através do Comando Local da Polícia Marítima de Cascais, apurou, ainda, Cascais24Horas.




Sem comentários:

FOI NOTICIA

UM JORNAL QUE MARCA A DIFERENÇA

UM JORNAL QUE MARCA A DIFERENÇA