PSP acaba com “festa ilegal” que juntou dezenas de pessoas na via pública

SEGURANÇA

POLÍCIA interveio para acabar com "festa ilegal" na via pública


03 abril 2021 | 17h53
A PSP, através da Divisão Policial de Cascais, pôs fim a uma “festa ilegal” que, esta sexta-feira, chegou a juntar dezenas de pessoas, a comer e a beber, em plena via pública num bairro de habitação social densamente povoado no Estoril.


O evento decorria desde há várias horas, na parte alta da avenida Padre Manuel Maria Calvet Magalhães, quando a Polícia interveio, no final da tarde, numa altura em que era mais reduzido o número dos participantes.

Estes chegaram a ultrapassar as cinco dezenas, segundo um morador do bairro disse, a Cascais24, e todos sem manter o distanciamento de segurança recomendado pela Direcção-Geral de Saúde, no âmbito das medidas impostas pelo atual estado de emergência para combater a pandemia do vírus chinês de covid19. 

MORADORES dispersaram à chegada da Polícia 

A Polícia de Segurança Pública mobilizou um forte dispositivo operacional que incluiu três carros patrulha e uma equipa de Intervenção Rápida, mas logo à sua chegada as pessoas começaram a dispersar após terem sido advertidas que estavam a violar o dever de recolhimento e tinham de deslocar-se para as suas casas.

“Trata-se de uma situação recorrente, geradora de um clima de medo e insegurança entre os moradores do bairro, a qual costuma ter sempre como protagonistas as mesmas pessoas conhecidas por reiteradas condutas antissociais”, explicou um morador, que pediu o anonimato.

Alguns moradores defendem que “a autarquia deveria ser co-responsabilizada pelos comportamentos daquelas pessoas na medida em que habitam casas da camarárias, cujo usufruto pressupõe o respeito pelo cumprimento das mais elementares regras de educação e convivência social”. 


 


 

 

 


1 comentário:

Vasco Seabra Brazão disse...

Bom dia.
A informação é parcialmente falsa.
Aos estimados leitores:
1. Não aconteceu esta sexta-feira, mas sim no Domingo passado.
2. Não se trata de uma avenida e chama-se Rua professor Manuel Maria Calvet Magalhães
3. De facto apareceram imensas viaturas de agentes de autoridade, ao qual as pessoas em questão respeitaram e cumpriraram as ordens.
4. Tratava-se de uma festa de aniversário de uma família (o que não desculpa a violação do confinamento) mas o título "festa ilegal" dá aso a outro tipo de interpretação.
5.Estas situações não geram qualquer tipo de medo ou insegurança, no entanto podem ser criticadas devido ao atual contexto pandémico.
6. Concordo que deve haver alguma responsabilização da câmara, mas só para punir, deveria servir também para educar, acolher, integrar.


Aos autores, utilizem a página para servirem de exemplo, apresentarem alternativas construtivas e sem factos falsos.
Um bom dia.

Publicação em destaque

ENCAPUZADOS assaltam pastelaria, sequestram padeiro, partem câmaras de videovigilância e fogem com 400 euros

Três encapuzados, aparentemente desarmados, tomaram de assalto, esta sexta-feira, de madrugada, a pastelaria Toia, em Alcoitão, sequestraram...

FOI NOTICIA

BLOGS