PREDADOR PRESO PELA PJ. Escândalo sexual com crianças em dois colégios privados de Cascais

SEGURANÇA

PREDADOR tem 18 anos e foi detido pela PJ
15 dezembro 2020
Um jovem auxiliar de ação educativa, 18 anos, foi detido esta segunda-feira, pela Polícia Judiciária (PJ) de Lisboa e Vale do Tejo e viu confirmada a prisão preventiva, por suspeita da prática de “atos sexuais de relevo sobre, pelo menos 10 crianças, do género masculino, com idades entre 7 e os 11 anos”, todos alunos de dois colégios particulares onde trabalhou no concelho de Cascais.

Um dos estabelecimentos de ensino, o Colégio Marista, de Carcavelos, depois de contatos encetados pelo CM e pelo Cascais24, confirmou esta terça-feira, à tarde, em comunicado da direção, que “no passado dia 10 de novembro, ao final do dia, chegou à Direção do Colégio uma queixa, por parte de alguns alunos, em relação a um técnico de Informática, que terá manifestado uma conduta inadequada de índole sexual junto de alguns alunos”.

Segundo, ainda, o comunicado, “foi acionado o Protocolo Interno de Proteção de Menores (“Contigo”), bem como reportada a situação às autoridades competentes”. “O colaborador em questão foi imediatamente suspenso de funções e impedido de aceder às instalações do colégio”, adianta a direção do Marista, revelando que “foi-lhe instaurado um processo disciplinar, no decorrer do qual apresentou a sua demissão, a 12 de novembro”. 

COLÉGIO Marista de Carcavelos onde o alegado predador trabalhou

Finalmente, a nota da direção do Marista dá conta de que “a Direção do Colégio, o Gabinete Psicopedagógico, os Coordenadores de Ciclo e os Diretores de Turma têm acompanhado os alunos e respetivas famílias desde o início do processo, respondendo às suas dúvidas e inquietações e prestando o apoio e a ajuda que consideram mais pertinentes, necessários e adequados à situação”.

Recorda-se que o Colégio Marista de Carcavelos é uma instituição de ensino privada, pertencente aos Irmãos Maristas, que funciona desde 1965. Tem atualmente 1700 alunos, distribuídos por todos os níveis, desde o Pré-escolar ao 12º ano.

No âmbito da promoção, proteção e defesa dos direitos das crianças, o Colégio Marista de Carcavelos conta com uma equipa específica para a política de proteção de menores, que desenvolve, neste âmbito, o “Projeto Contigo”.

A equipa responsável por este projeto trabalha em articulação com as equipas dos restantes colégios Maristas da Província Compostela e com as entidades da Comunidade Local, em especial, com a Comissão de Proteção de Crianças e jovens de Cascais e com a Escola Segura.

Ainda recentemente, foi atribuído ao Colégio Marista de Carcavelos o Selo Protetor pela Comissão Nacional de Promoção de Direitos e Proteção de Crianças e Jovens, pela sua política e ação no âmbito da promoção de um ambiente protetor para as crianças e para os jovens.

Já o outro colégio particular onde o alegado predador exerceu funções, na área de Birre, mantem-se em silêncio.

PJ suspeita de mais vítimas

Para já, a investigação da Seção de Crimes Sexuais da Polícia Judiciária (PJ) de Lisboa e Vale do Tejo apurou que, pelo menos, há uma dezena de rapazes molestados sexualmente pelo suspeito nos dois colégios particulares.

No entanto, os investigadores não excluem que “existam mais vítimas”. 

JUDICIÁRIA suspeita que existam mais vítimas

A investigação apurou que o autor terá praticado atos sexuais de relevo sobre várias crianças do género masculino, com idades compreendidas entre os 07 e os 11 anos, as quais frequentam estabelecimentos de ensino, no período escolar e pós-escolar”, refere um comunicado divulgado esta terça-feira pela Polícia Judiciária (PJ). 

Ainda de acordo com a mesma informação da PJ, “o abusador exercia funções de auxiliar de ação educativa, técnico de informática e audiovisuais, para além de formador de atividades de enriquecimento curricular naqueles estabelecimentos, tendo aproveitado a proximidade e a confiança que mantinha com as crianças para assim consumar os atos ilícitos, os quais decorreram entre os meses de setembro e novembro passados”.

O jovem predador foi submetido a primeiro interrogatório judicial, tendo-lhe sido aplicada a medida de coação de prisão preventiva.

A investigação continua em aberto.



 


3 comentários:

Unknown disse...

Os casos incluiram também uma escola primaria pública em Cascais onde o mesmo também exerceu funções.

Unknown disse...

Acabou a brincadeira para mais um psicopata totalmente dispensavel a esta sociedade, mundo ?

Unknown disse...

Quando um predador sente à vontade em escolas fechadas para a sociedade. Desconfiem quando a escola não incluem os pais na educação pedagógica do seu filho.
Desconfiem quando o vosso filho não sente bem na escola.
Desconfiem quando o vosso filho está triste e desmotivado.
Falem com o vosso filho, falem, falem, falem.
Não é só este cenário preocupante é também Bullyng. Normalmente "nestas"escolas o problema é sempre da criança e a escola descarta que haja "algum " problema. A solução é psicologia. Enquanto que os reais problemas continuam dentro da escola.

Publicação em destaque

BOMBEIROS de Parede salvam canídeo de poço. Veja o vídeo do resgate

CANÍDEO aguarda pelo socorro (Créditos: BVParede) RESGATADO COM SUCESSO . Um canídeo foi resgatado, esta quarta-feira, de manhã, pelos Bomb...

FOI NOTICIA

BLOGS