PJ investiga assalto violento a moradia

SEGURANÇA


Por REDAÇÃO
15 novembro 2022 | 18h17

A Brigada Antirroubo da Polícia Judiciária (PJ) de Lisboa e Vale do Tejo está a investigar um assalto armado praticado este fim-de-semana a uma moradia, na rua do Alcaide, em Cascais, não estando afastada a hipótese de ter sido protagonizado por dois membros, ainda a monte, do gangue desmantelado em outubro no âmbito da operação "Casa de Partida", apurou Cascais24Horas.

Segundo avança o CM, o assalto de este fim de semana foi levado a cabo por dois desconhecidos, ambos encapuzados e, pelo menos um deles armado com um revólver.

Entraram por uma porta entreaberta da moradia, habitada por um homem, 39 anos,  que o CM identifica como sendo um estudante de um país africano de expressão portuguesa, que terá sido neutralizado sob a ameaça da arma de fogo.

Durante a sua permanência na moradia, os assaltantes terão vasculhado em diversos compartimentos, em busca de valores, acabando por roubar um relógio avaliado em 70 mil euros, uma carteira com documentos e 310 euros em dinheiro e, ainda, um telemóvel.

Entretanto, de acordo com o que Cascais24Horas soube, não está excluída a possibilidade do assalto ter sido praticado pelos dois suspeitos, ainda por capturar, que integravam o gangue que a PJ desmantelou há um mês, no âmbito da operação "Casa de Partida".

Recorda-se que este gangue atuava desde abril, assaltando durante a madrugada moradias e sequestrando os moradores, na sua maioria estrangeiros, roubando veículos de gama alta e muitos milhares de euros em dinheiro e outros valores nos concelhos de Cascais e de Sintra.







Sem comentários:

Publicação em destaque

SISMOS o que fazer...

DICAS PREVENTIVAS |  Com o mais recente evento sismológico da Turkia e na Síria a pergunta que devemos fazer é se nós os Portugueses estamos...

FOI NOTICIA

UM JORNAL QUE MARCA A DIFERENÇA

UM JORNAL QUE MARCA A DIFERENÇA