PJ deteve dupla que matou coronel aposentado de 90 anos e fechou mulher na casa de banho em assalto em Cascais

SEGURANÇA


Por REDAÇÃO
28 setembro 2020
A Polícia Judiciária (PJ) de Lisboa e Vale do Tejo deteve dois homens,  suspeitos de terem assaltado em Cascais uma habitação e morto à pancada um coronel do Exército aposentado, de 90 anos, e fechado na casa de banho, a mulher, de 88 anos, fugindo de seguida com alguns valores.

Os dois suspeitos, de 48 e 28 anos, foram capturados este sábado no decurso de uma operação lançada pelas Secções de Investigação de Roubos e de Homicídios.

Um terceiro homem, 27 anos, foi detido por recetação.

Estão, segundo a PJ, "fortemente indiciados pelos crimes de roubo agravado, sequestro, homicídio, recetação e detenção de arma proibida".

São suspeitos de vários roubos violentos a residências habitadas por pessoas de idade avançada em Algés, Oeiras, Moscavide e em Cascais.

A vítima mortal do assalto à habitação em Cascais foi Mário Pinto de Almeida, coronel do Exército aposentado, encontrado pelos Bombeiros de Cascais horas depois do assalto prostrado no chão de uma das dependências da casa, em irreversível paragem cardiorrespiratória.

Apresentaria ferimentos graves de agressão.

Já a mulher, 88 anos, Isabel Pinto de Almeida, foi encontrada fechada na casa de banho da habitação, com sinais de ferimentos e depois de estabilizada acabou por ser transportada à urgência do Hospital de Cascais.

O assalto à habitação, situada num bloco de apartamentos da travessa Conde de Castro Guimarães, em Cascais, ter-se-á registado pelas quatro horas da tarde.

Os suspeitos ter-se-ão identificado como vendedores para entrarem na habitação.

O antigo oficial do Exército foi agredido e a mulher fechada na casa de banho.

No entanto, o alerta só foi dado por pessoa das relações próximas do casal pouco depois das nove horas da noite.

Ao dirigir-se à habitação do casal e sem que obtivesse resposta, a pessoa em causa terá ouvido os gritos da idosa fechada na casa de banho.

Terá, então, acionado os meios de socorro.

Os Bombeiros de Cascais foram acionados pelas 21h32 para uma abertura de porta com socorro. 

Deslocaram dois veículos, um dos quais uma ambulância de pré-emergência hospitalar. 
Ambulância que transportou mulher da vítima ao Hospital de Cascais

Entraram na habitação e "encontraram um cenário macabro", segundo disse na altura a Cascais24, João Loureiro, comandante da corporação, escusando-se a mais pormenores, por, alegadamente, os desconhecer.

Já com a PSP no local e por existirem fortes suspeitas de crime, foi acionada por volta da meia-noite Polícia Judiciária (PJ) de Lisboa e Vale do Tejo, que fez deslocar peritos do Laboratório de Polícia Científica, bem como uma brigada de inspetores da Secção de de Prevenção aos Homicídios. 

Os suspeitos aos quais a PJ confiscou uma elevada quantidade de objetos em ouro, dinheiro, droga e uma arma de fogo municiada, deverão ser submetidos a primeiro interrogatório judicial ainda esta segunda-feira.





Sem comentários:

Publicação em destaque

NATAL chegou à Grande Lisboa

A época mais mágica do ano chegou a Lisboa. Os dias mais frios e mais curtos, as luzes pelas ruas das cidades, os mercadinhos, o cheiro a ch...

FOI NOTICIA

UM JORNAL QUE MARCA A DIFERENÇA

UM JORNAL QUE MARCA A DIFERENÇA