PAPAGAIOS exóticos invadem Cascais

ATUAL

ESPÉCIE exótica de papagaios está a invadir árvores e espaços verdes no concelho de Cascais (Créditos: EMANUEL CÂMARA/ CASCAIS24)


15 junho 2021 | 16h12

Dezenas de exemplares de uma espécie exótica de papagaios, originária das florestas da África e Ásia, andam à solta nos parques, jardins e outros espaços verdes de Cascais e Estoril, podendo ser observados na copa das árvores frondosas ou empoleirados nos ramos sem folhas.



Com efeito, este pássaro de grandes dimensões, classificado cientificamente como “periquito-de-colar”, é uma ave ruidosa e vive em bandos, pelo que dar pela sua presença não será difícil, segundo refere a Sociedade Portuguesa para o Estudo das Aves (SPEA) no seu site.

E está a expandir-se pelo território nacional. 

REPÓRTER passou dias à "espreita" dos papagaios à solta em Cascais
______________________________________________

Já foi observada em outros concelhos da Área Metropolitana de Lisboa, mas também em Coimbra, Caldas da Rainha, Maia, Matosinhos, Porto, Vila Nova de Gaia, Faro, Portimão, Povoação, Ponta Delgada e Funchal.

Os estudiosos dizem que teve um crescimento populacional mais rápido que outras espécies, mas ainda estão por determinar o tamanho da população e o impacto que pode estar a ter no meio ambiente.

O “periquito-de-colar” costuma nidificar em buracos de árvores e é caracterizado pela cor verde, longa cauda e bico vermelho, além de que os machos apresentam um colar negro que dá nome à espécie. 

PAPAGAIOS escolheram Cascais para poisar

_____________________________________________

Também é conhecido pelo ruído que faz, semelhante a gritos estridentes, sobretudo a partir do final do dia, quando começa a descansar.

Ninguém sabe ao certo como veio parar aos céus e às árvores de Cascais, mas os estudiosos dizem que começou a reproduzir-se em estado selvagem em Portugal nos anos 80 do século passado, talvez por fuga acidental de cativeiro ou introdução deliberada.

A espécie era comercializada nas lojas de animais e admite-se que poderá ter fugido das casas onde estava ou também podem ter ocorrido fugas de alguns jardins zoológicos.

NINGÉM sabe ao certo como veio parar aos céus e às árvores de Cascais, mas os estudiosos dizem que começou a reproduzir-se em estado selvagem em Portugal nos anos 80 do século passado, talvez por fuga acidental de cativeiro ou introdução deliberada.




 


1 comentário:

Da Serra disse...

O mesmo acontece nos jardins de Amsterdão!

Publicação em destaque

FUNCIONÁRIA do Modelo Continente de Tires salva cliente de 81 anos em paragem cardiorrespiratória

HEROÍNA .  Ao aplicar os seus conhecimentos de suporte básico de vida, com a ajuda de um desfibrilhador, até à chegada dos Bombeiros de Pare...

FOI NOTICIA

BLOGS