PAN quer travar o fim do Parque das Gerações em S. João do Estoril

ATUAL



Por REDAÇÃO
24 julho 2022 | 17h31

O PAN (Pessoas-Animais-Natureza) deu entrada esta sexta-feira no Parlamento de uma iniciativa em que apela à intervenção do Governo no sentido de salvar o Parque das Gerações, em São João do Estoril. Em causa está o facto de estar agendada para esta segunda-feira a discussão e votação na Assembleia Municipal de Cascais de uma proposta de alteração ao Plano Diretor Municipal (PDM) de Cascais para a adequação ao novo Regime Jurídico dos Instrumentos de Gestão Territorial, "a qual, apesar da forte contestação expressa pela população, inclui uma proposta de alteração (n.º 308) que prevê uma ligação rodoviária da E.N. 6 (Estrada Marginal) à Rua Egas Moniz (São João do Estoril), tendo em vista o encerramento da passagem de nível da estação de comboios desta localidade".

Segundo a porta-voz e deputada do PAN, Inês de Sousa Real, “nos termos em que se encontra esta proposta de nova ligação da Estrada Marginal a São João do Estoril, a consequência direta e inevitável será a destruição do Parque das Gerações, uma vez que irá implicar necessariamente o retalhamento do terreno do parque e das estruturas nele implementadas. Mas tal não nos faz qualquer sentido, para mais quando o atual PDM já inclui desde há vários anos, uma solução que não só dá resposta à necessidade de encerramento daquela estação e à melhoria das acessibilidades, sem implicar com a destruição deste espaço emblemático”.

 

De acordo com o PAN, "há muito que está definida uma solução no PDM vigente - a ligação entre a Estrada Nacional 6 (estrada marginal) e a Praça Dr. Carlos Alberto Rosa – sendo que os terrenos estão há décadas reservados para esse fim. Solução esta que, de resto, justificou a construção de uma grande rotunda, a norte da Escola Secundária de São João do Estoril. Esta alternativa está preparada para receber o trânsito vindo da estrada marginal, distribuí-lo pelas povoações próximas e fazer uma ligação direta à A5, da forma mais rápida, segura e sem afetar a qualidade de vida da população residente". 

Por isso mesmo, explica Inês de Sousa Real, “para o PAN o caminho para a resolução do problema da passagem de nível da estação de comboios de São João do Estoril deverá ser a rápida implementação da solução atualmente prevista no PDM em vigor, com uma ligação por túnel entre a E.N. 6 e a Rua Brito Camacho”.

 

"Face à importância de que o Parque Gerações se vem revestindo e atendendo a que existe uma alternativa viável contemplada no PDM em vigor, o PAN defende, nomeadamente, na iniciativa  proposta na Assembleia da República que o Governo adote as diligências necessárias à classificação desta infraestrutura como imóvel de interesse público e/ou recuse a ratificação da proposta de alteração 308 prevista na alteração ao PDM por pôr em causa a continuidade deste projeto, assim como que garanta, em articulação com a Infraestruturas de Portugal o encerramento da passagem de nível da estação de comboios de São João do Estoril por via da rápida implementação de uma ligação rodoviária por túnel da EN. 6 (Estrada Marginal) à Rua Brito Camacho (São João do Estoril)", defende o PAN.

 

O Parque das Gerações, em São João do Estoril, é o maior equipamento para a prática do skate existente em Portugal e surgiu de um esforço da sociedade civil e nos seus nove anos de existência é procurado diariamente por milhares de utilizadores de todas as idades e tem-se constituído como um polo de partilha, de camaradagem e de confraternização entre diversas gerações, assumindo especial importância para as crianças e jovens.


Para o PAN, "este equipamento tem-se assumido também como um elemento de promoção da prática desportiva e projetado a imagem de Portugal no mundo, ao acolher competições internacionais de skate e ao ter sido o local onde, por exemplo, o atleta Gustavo Ribeiro, 8º classificado nos Jogos Olímpicos de Tóquio de 2020, atual número 3 mundial e qualificado para os Jogos Olímpicos de Paris de 2024, deu o salto para a alta competição e aí continua a treinar regularmente". 


E, a deputada do PAN no Parlamento conclui que "o Parque das Gerações é um elemento agregador da comunidade local, que para além da prática desportiva, fazendo jus ao seu nome, proporciona também o convívio entre diferentes gerações, famílias, amigos e até animais de companhia. Destruir este parque é destruir o caminho que deve ser feito para termos cidades que possam ser vividas pelas pessoas".



 

 

1 comentário:

estevesayres disse...

O que me intriga no meio disto tudo, é não saber a posição politica de outros partidos que se encontram na Assembleia de Freguesias, incluído os tais partidos que se dizem de esquerda, compreendo aposição do PAN!!!

FOI NOTICIA

UM JORNAL QUE MARCA A DIFERENÇA

UM JORNAL QUE MARCA A DIFERENÇA