O HOMEM DO BENTLEY. Suspeito de pedofilia em Cascais expôs no Centro Cultural e fez parte do Conselho Leonino

SEGURANÇA


Por VALDEMAR PINHEIRO
17 outubro 2020

Um homem, António Olmos, 70 anos, detido esta quinta-feira pela PJ por alegadas práticas de pedofilia, em Cascais, e que viu a prisão preventiva confirmada, integrou em 2011 a lista do conselho leonino na campanha de Bruno Carvalho para a presidência do Sporting e até expôs, em 2009, no Centro Cultural de Cascais, apurou Cascais24.

Os jovens alegadamente seduzidos pelo suspeito têm mais de 14 anos e serão alunos de colégios privados e outros praticantes do Rugby de Cascais e, na sua maioria, oriundos de classe média/alta.

É suspeito de aliciar os jovens com refeições e, sobretudo, dinheiro, para práticas sexuais consentidas, a partir da exibição de filmes gay na sua moradia, na avenida da República, em Cascais, onde seria frequente o movimento de menores, alguns dos quais conduzindo quadriciclos.

Conhecido por deslocar-se num Bentley descapotável, Olmos foi detido esta quinta-feira por inspetores da secção que investiga os crimes sexuais na Diretoria da PJ de Lisboa e Vale do Tejo.

A detenção foi efetuada depois de uma denúncia feita pelos pais de um dos menores e, esta sexta-feira, submetido a primeiro interrogatório judicial no Tribunal de Cascais, viu confirmada a prisão preventiva.

Antes, os inspetores da PJ realizaram buscas à moradia do suspeito, na avenida da República, em Cascais, durante a qual confiscaram um telemóvel com imagens de pornografia e abuso de menores.

As primeiras avaliações permitem suspeitar que partilhasse estas imagens com outros abusadores sexuais, refere, por sua vez, a TVI, que avançou com a notícia em primeira mão com o escândalo de pedofilia em Cascais.

Mistério

António Olmos suspeito de pedofilia em Cascais

António Olmos é referido como sendo um empresário, mas não lhe é conhecida qualquer atividade profissional, o que, à partida, constitui um mistério.

Sabe-se que é pessoa endinheirada, mas pouco mais, não obstante haver quem diga que vive de “fortuna de família”.

Certo, também, é que é detentor de uma valiosa coleção eclética e de grande valor histórico-patrimonial, constituída por cerca de 2000 objetos e que incluiu fósseis, minerais, moedas (da Antiguidade Clássica ao século XVII), escultura e pintura de várias épocas, relevantes peças de mobiliário português e estrangeiro, faianças, ourivesaria e, sobretudo, um extraordinário conjunto de porcelanas de encomenda, e ainda selos raros e tapeçaria.

Inclusivamente, em 2009, António Olmos conseguiu expor no Centro Cultural de Cascais esta valiosa coleção à qual foi dado o nome de “Coleção António Olmos”.

Segundo Cascais24 apurou, António Olmos terá tentado vender esta coleção ao município o que não foi aceite pelo então presidente António Capucho.

Já em 2011, António Olmos integrou a lista para o Conselho Leonino na campanha para a presidência do SCP de Bruno de Carvalho, atualmente a viver no concelho de Cascais.

No entanto, a vida de ostentação de António Olmos constitui, para já, um autêntico mistério.



 

 

 

Sem comentários:

DESTAQUE. 29 cães em risco resgatados em Carcavelos

+ populares

MULTIMÉDIA. SEGURANÇA

A PSP e o Metro recomendam: "Durante a abertura de portas não utilize o telemóvel. Pode ser vítima de roubo."

MULTIMÉDIA.SAÚDE