Ambiente em Cascais: o que Carreiras diz e o que Carreiras faz


18 FEVEREIRO 2020

Com a crescente preocupação (finalmente) em torno das questões ambientais, as entidades públicas procuram aplicar medidas para reduzir a sua pegada ecológica. A Câmara Municipal de Cascais, através da empresa municipal Cascais Ambiente, tem espalhado a mensagem que uma das suas principais bandeiras é o Ambiente. Então vamos dissecar as “medidas ambientais” de Carlos Carreiras: o Aeródromo de Cascais, a Quinta dos Ingleses e a Quinta do Barão.

Expansão do Aeródromo de Cascais - O tema que tem estado em voga em Cascais. No passado dia 13 de Fevereiro, Carlos Carreiras organizou uma sessão de esclarecimento sobre as obras do Aeródromo de Cascais, em que o resultado final foi mais confusão e menos esclarecimento. Em menos de meia hora referiu não existiriam aviões diferentes do que estão actualmente a circular, mas entretanto contrariou-se dizendo que haveria mais...aviões. De resto, recomendo a leitura do artigo de Luís Salgado sobre este assunto.


Quinta dos Ingleses - Uma das maiores zonas verdes na linha costeira de Lisboa até Cascais está em risco devido ao projecto de urbanização. Está prevista a destruição de vários pinhais ou até a diminuição da praia de Carcavelos para construir...hotéis. Recomendo a consulta deste processo no site www.sosquintadosingleses.com.

Quinta do Barão - Uma das principais medidas da Câmara tendo em vista a descarbonização do concelho parece ser...o abate de árvores. Leu bem: árvores com mais de 20 anos foram ilegalmente retiradas, para alteração da circulação na zona. Ou seja: Mais carros e menos árvores. Nada como mais carros e menos árvores para contribuir para a descarbonização da economia, desígnio assumido por Portugal no Acordo de Paris.


Momento Zen: Carlos Carreiras acusa o Bloco de Esquerda de encerrar a praia de Carcavelos (2017). Devido às fortes chuvas que ocorreram no dia anterior, houve um galgamento de água suja, fazendo com que ratazanas mortas fossem parar à praia de Carcavelos. Quando o bom senso da preocupação com os cidadãos impera, qual é o passo a seguir? Qualquer pessoa antecipa a resposta: interditar a praia e garantir que as águas estavam limpas. Mas qual foi a reacção de Carlos Carreiras? Acusar o BE de fechar a praia para aproveitamento político. Acho que estamos conversados quanto às prioridades de Carlos Carreiras: primeiro, sair-se bem na fotografia, mesmo à custa de arriscar a saúde das pessoas. Depois, logo se vê.

Então o que temos? Mais aviões, mais carros, menos árvores e menos bom senso…Não olhe para o que Carlos Carreiras diz, olhe para o que ele faz. 

*Membro da Coordenadora Concelhia de Cascais do Bloco Esquerda

Outros artigos de TIAGO TEIXEIRA

*Os artigos de opinião publicados são da inteira responsabilidade dos seus autores e não exprimem, necessariamente, o ponto de vista de Cascais24.
Imprimir




MAIS PROCURADAS

MULTIMÉDIA.SAÚDE

MULTIMÉDIA. SEGURANÇA

A PSP e o Metro recomendam: "Durante a abertura de portas não utilize o telemóvel. Pode ser vítima de roubo."