Camião municipal faz perigar circulação rodoviária e munícipe que denuncia é obrigado a fornecer número fiscal


SEJA UM REPÓRTER CASCAIS24 E ENVIE-NOS A SUA NOTICIA, FOTOGRAFIA OU VÍDEO PARA: cascais24.cidadaoreporter@gmail.com

HÉLDER AFONSO (Texto e fotos) 
02/10/2018
Esta terça-feira, por volta das 13h40, na A5 sentido Cascais, já perto do seu final, circulo perto de um veículo pesado da empresa municipal “Cascais Ambiente”, a partir de cuja caixa de carga voavam vários tipos de detritos, alguns dos quais foram atingir outros veículos e o meu próprio.

Era, portanto, óbvio que o condutor do veículo camarário não teria instalado a lona por cima da carga, como obriga a lei.



Pela sua leveza, os detritos não provocaram danos, embora um veículo que circulava na faixa que segue para a Aldeia de Juzo/Malveira, talvez pelo seu condutor se assustar com o objeto, que me pareceu ser uma embalagem de cartão, tenha guinado algo violentamente, o que poderia ter tido consequências graves.

Assim que cheguei ao destino, liguei para o número que estava pintado na traseira do pesado da “Cascais Ambiente” para reportar o sucedido, recorrendo às fotos que, entretanto, captei.

A resposta da senhora do outro lado da linha foi:

-"Para dar seguimento à sua questão, deverá fornecer-me o seu número de contribuinte."


E, então, questionei:

- "Mas porque é que eu tenho que fornecer o número de contribuinte, ou outro dado pessoal, se o que eu estou a fazer é alertar para uma situação potencialmente perigosa de um dos vossos veículos?"

Novamente uma resposta desconcertante:

- "O sistema assim o obriga" 

Enfim, mais palavras para quê?

Imprimir

3 comentários:

Anónimo disse...


Em Cascais, a liderança paroquial de direita, devia ter uma preocupação acrescida, em gerir a sua relaçao com os municipes como se de clientes se tratassem , com tratamento e optimização das solicitações, aproveitando por isso todas as interacções que com estes devia estabelecer, independentemente do canal utilizado - presencial, telefone, internet.
A qualidade do serviço prestado e a sua excelencia deviam ser auditados, baseando-se num regulamento de qualidade e serviço ...mas não funciona assim em Cascais por laxismo .
A relação entre a edilidade e os municipes é opaca, nunca se sabendo em que ponto se encontra o processo na Câmara Municipal de Cascais, em que departamento ou sector especifico de actividade e respectivo responsável ... cumpre -se o estatuido no Codigo do Processo Administrativo ? ... não me parece ... isto para já não falar nos pedidos de indeminização à autarquia cujos processos demoram comprovadamente mais de ano e meio pelo menos, a serem comunicados ao requerente, constituido negligencia, dever de impulso processual,sonegação de meios de prova para as respectivas acções consequentes ...como será tudo isto possivel , numa Câmara Municipal de Cascais que apresenta um dos rácios mais elevados entre quadros próprios de colaboradores/ municipes a nivel nacional ? o dinheiro dos nossos impostos só serve para pagar ordenados ? onde está a eficiência de serviços/ desempenho, excelência de serviço prestado ao municipe ?

Nota : a Cascais Próxima não possui não possui livro de reclamações onde presta atendimento ao publico ( Adroana ) contrariando o disposto no estatuido do DL 156/2005 , transposto para a Administração Pública .
Quem quiser reclamar terá que perder uma manha ou tarde na loja de Atendimento em Cascais , optimo sitio para estacionar a pagar, e de uma mobilidade zero .



A BEM DE CASCAIS





















Andre Duarte disse...


Caro Anónimo,

Escreveu com o devido esclarecimento, e tem muito valor a sua critica, que é já de si muito positiva e construtiva.
A equipa liderada pelo Dr. Carlos Carreiras é um equipa bastante competente, mas há de facto muito por onde melhorar.

Entre os aspectos a melhorar está a efectiva comunicação dos serviços com os respectivos clientes que somos nós, os munícipes.

Espero que com o seu post, em conjunto com mais pressão da Cascais 24, venhamos a observar uma politica de governação baseada em indicadores claros e concisos, que seja humana e próxima de todos e que sirva Cascais, e não interesse apenas a alguns.

Vamos lá Dr. Carlos Carreiras, que ainda temos esperança em si, e na sua equipa! E faça a delicadeza de cultivar uma democracia e uma partilha de opiniões construtivas!
Sabemos que tem a educação e princípios para tal.

aires esteves disse...

Vamos aguardar pelo inquérito... como os outros que estão na mesa do presidente!

Publicação em destaque

DIAP de Sintra manda PJ fazer buscas à Câmara de Cascais 5 anos depois de denúncias de vereadores da oposição

Inspetores da Unidade Contra a Corrupção da PJ fizeram buscas, esta quarta-feira, de manhã, nos Paços do Concelho de Cascais e nas instalaçõ...

FOI NOTICIA

BLOGS