Low level


 
                                                         24 OUTUBRO 2019
“Low level”
para ser à moda de Cascais ou, para os que ainda não incorporaram o estilo, nível baixo, nível mesmo muito rasteiro, é o que tem de comum o trio que efetivamente manda nos destinos de Cascais. 


Mandar é uma forma de expressão. Quem manda nisto tudo precisa sempre de fieis executores que não se importem de fazer de conta. Este é claramente o papel desempenhado por Carlos Carreiras, Miguel Pinto Luz e Nuno Piteira.

Carlos Carreiras está em fim de ciclo. Não o afirmo pelas sucessivas demonstrações de que tem que sair por razões de saúde, mas porque as suas decisões na Câmara assim o demonstram.

A tentativa de “fraude administrativa” com o PDM que a queixa apresentada por João Sande e Castro no Ministério Público obrigou Carreiras a fazer marcha atrás, a aprovação do Plano de Pormenor Sul de Carcavelos, a aprovação do empreendimento no Jumbo à entrada de Cascais, o empreendimento na Praça de Touros de Cascais, a Legrand em Carcavelos, é a clara demonstração da “pressa em ir ao pote” que a seguir “quero ir embora tratar da minha vidinha”.

Vejam quem está por detrás destes projetos e logo percebem quem manda, de fato, em Cascais!

Miguel Pinto Luz é o ideólogo dos três, mas tem uma ambição desmedida e Cascais tem fronteiras estreitas para o seu desmesurado ego.

Enquanto “não estão reunidas as condições para se candidatar à Presidência dos EUA” vai-se candidatando à Presidência do PSD.

Cascais só fará parte do seu futuro se nada mais aparecer, entretanto.

Nuno Piteira, agora promovido a Vereador do Urbanismo (que Deus tenha piedade do pessoal de Cascais!) é um paradigma de difícil compreensão. Enquanto Carreiras é um espertalhaço e Miguel Pinto Luz um iluminado cheio de ideias, Nuno não se lhe conhece qualidade evidente e, talvez por isso, o seu lugar no trio se mantenha inquestionável.

Já basta dois com opiniões, quanto mais três!...

Não se pense que só têm defeitos!

Carreiras é um obstinado para atingir os objetivos que se propõe, Pinto Luz é uma lufada de ar fresco a pensar o futuro e a incorporação da tecnologia no nosso dia a dia e Nuno Piteira não se importa de pôr em prática o que lhe mandarem sem perguntas ou dúvidas pertinentes.

Mas falta nos três uma caraterística que, no meu ponto de vista, devia ser a primeira, a mais importante, e neles é completamente inexistente – COLOCAR EM PRIMEIRO LUGAR OS INTERESSES E A VONTADE DOS MUNÍCIPES DE CASCAIS!

Para Carreiras, Pinto Luz e Piteira o munícipe não interessa, exceto na altura em que precisam do seu voto para legitimarem a sua continuidade em Cascais.

As suas principais decisões, são todas elas, baseadas em outros interesses que não os dos munícipes.

O projeto á entrada de Cascais nos terrenos do Jumbo interessa aos munícipes de Cascais? Vão poder entrar em Cascais com uma nova solução de trânsito? As novas habitações vão resolver algum problema aos nossos filhos que gostavam de continuar a viver em Cascais? Vai haver mais estacionamento naquela zona e, já agora, gratuito?

Não, não, não e não!

Há um empresário que vai faturar uns milhões, há um conjunto de vistos gold que vão comprar apartamentos a preços pornográficos, e alguém que autorizou esta vergonha vai ficar bem visto…

Tem tantas semelhanças com o que se passou no fim de festa de José Luís Judas e a lista do PS que mandou em Cascais no final dos anos noventa que até assusta!

Cascais voltou ao baixo nível, ou parafraseando Pinto Luz, “Low Level”.

Outros artigos de RUI FRADE RIBEIRO
+Tudo tem um preço?   
+A cruela que se cuide! 
+Afinal o que se passa?
+Afinal a grossura importa?  
+Tudo em família
+Os munícipes de Cascais também querem ser amigos de Carreiras!
+Estacionamento: Um direito ou um negócio? 
+Nova Cascais- O betão, sempre o betão!  
+Cascais, a cegueira e a política!
*Os artigos de opinião publicados são da inteira responsabilidade dos seus autores e não exprimem, necessariamente, o ponto de vista de Cascais24.

Imprimir

Sem comentários:

MULTIMÉDIA. SEGURANÇA

A PSP e o Metro recomendam: "Durante a abertura de portas não utilize o telemóvel. Pode ser vítima de roubo."

Abrigos precisam-se!

Quem põe na ordem donos de caninos?

Hospitalização domiciliária traz benefícios para o doente agudo

Hospitalização domiciliária traz benefícios para o doente agudo
Artigo de OPINIÃO Drª Francisca Delerue

Expulsemos as traquitanas