LUSÍADAS Saúde vai continuar a gerir hospital de Cascais até finais de 2022

SAÚDE

GRUPO privado vai manter-se no Hospital de Cascais até finais de dezembro do próximo ano

Por REDAÇÃO
09 novembro 2021 | 16h08

O Grupo Lusíadas Saúde chegou a acordo com o Governo para a prorrogação do Contrato de Gestão do Hospital de Cascais em regime de Parceria Público-Privada (PPP) pelo prazo de um ano, de 1 de janeiro a 31 de dezembro de 2022, revelou fonte do grupo.

Para o Lusíadas Saúde, esta prorrogação reflete, uma vez mais, o firme compromisso com o sistema nacional de saúde, ao assegurar a continuidade da prestação de cuidados de saúde às populações de Cascais e Sintra, sobretudo numa conjuntura ainda pandémica, garantir as condições para o normal funcionamento do Hospital de Cascais e salvaguardar o prosseguimento da operação.

A renovação por mais um ano, elevando para quatro o total de anos de prolongamento, pretende ainda acautelar a produção de todos os efeitos do atual concurso para a nova parceria, no qual o Grupo Lusíadas Saúde não participa.

“A gestão da Lusíadas Saúde tem permitido impulsionar de forma inequívoca a qualidade e a segurança dos cuidados de saúde prestados no Hospital de Cascais, em total alinhamento com os mais elevados padrões mundiais”, diz Vasco Antunes Pereira, CEO do Grupo Lusíadas Saúde e antigo administrador da unidade hospitalar. 

VASCO Antunes Pereira: “A gestão da Lusíadas Saúde tem permitido impulsionar de forma inequívoca a qualidade e a segurança dos cuidados de saúde prestados no Hospital de Cascais, em total alinhamento com os mais elevados padrões mundiais”
_______________________________________

“Simultaneamente, o contrato em regime de Parceria Público-Privada no Hospital de Cascais contribuiu para uma poupança estimada de 245 milhões de euros ao Estado, equivalentes a 17,5 milhões de euros anuais”, revela o mesmo responsável.

“Apesar da incerteza sobre a data final do contrato que pautou os últimos anos, a Lusíadas Saúde esteve e estará sempre disponível para colaborar com o Estado. Prova disso é o facto de o Grupo ter dado prioridade, em conjunto com a Equipa de médicos, enfermeiros, técnicos, auxiliares e restantes Pessoas, das áreas clínicas e não clínicas, à resposta às necessidades de todos aqueles que procuraram os serviços do Hospital de Cascais. Esse compromisso com o País é agora, uma vez mais, renovado.”, conclui Vasco Antunes Pereira.

Referência

O Hospital de Cascais tornou-se uma referência a nível nacional e internacional e, ainda, no mês passado, e pela quarta vez desde 2012, a qualidade e a segurança desta unidade de saúde foram reconhecidas pela Joint Commission International - a mais importante entidade norte-americana na acreditação de organizações de saúde.

Recentemente, foi também considerada a unidade de saúde portuguesa com o melhor desempenho global, na sua categoria, pela consultora IASIST, recebendo ainda o galardão de excelência clínica na totalidade das áreas avaliadas.

Além destas distinções, a Federação Internacional dos Hospitais reconheceu o Hospital de Cascais numa lista de 103 instituições mundiais que prestaram serviços de excelência no combate à pandemia de Covid19.



 

 

 

 

 


Sem comentários:

Publicação em destaque

LIBERAIS exigem compromisso de ministro para a conclusão da ligação da Linha de Cascais à de Cintura até 2027

A Assembleia Municipal de Cascais aprovou, esta segunda-feira, uma moção apresentada pela Iniciativa Liberal (IL) que reitera a necessidade ...

FOI NOTICIA

UM JORNAL QUE MARCA A DIFERENÇA

UM JORNAL QUE MARCA A DIFERENÇA