Incendiário de Carcavelos atrás das grades

Segurança


O homem, de 40 anos, detido no sábado por suspeita de ter ateado um incêndio na Quinta dos Ingleses, em Carcavelos, viu o juiz de instrução criminal de Cascais confirmar-lhe a prisão preventiva.

A decisão foi tomada esta segunda-feira, no final do primeiro interrogatório judicial a que o suspeito foi submetido, tendo recolhido ao Estabelecimento Prisional de Caxias.

O homem foi detido este sábado, ao final do dia, pela PSP, em Carcavelos, a fotografar o incêndio que tinha ateado momentos antes a uma área de mato, junto à escola inglesa.

O suspeito, que vive em Lisboa, encontrava-se a beber uma cerveja e a fotografar com o telemóvel, topo de gama, o fogo que tinha ateado com recurso a um isqueiro, que lhe foi encontrado.
 
Não deu qualquer justificação para o ato e acabou por ser detido pelos agentes da PSP de Carcavelos. 

O incêndio deflagrou no sábado, pouco depois das sete horas da tarde e foi extinto cerca de uma hora e meia depois por 25 operacionais de quatro corporações de Bombeiros do concelho de Cascais, apoiados por 7 veículos.

Uma fonte disse, a Cascais24, que "o vento forte sentido na área dificultou o combate ao fogo", tendo havido mesmo necessidade de uma evacuação junto ao campo de futebol da Quinta Nova, nomeadamente a remoção de vários veículos ai estacionados.

Noticia relacionada 

Apanhado pela PSP a fotografar o fogo que tinha ateado em Carcavelos 




Sem comentários:

MAIS PROCURADAS

MULTIMÉDIA.SAÚDE

MULTIMÉDIA. SEGURANÇA

A PSP e o Metro recomendam: "Durante a abertura de portas não utilize o telemóvel. Pode ser vítima de roubo."