Furtou ouro à patroa e ainda foi queixar-se dela por denúncia caluniosa



O ouro resgatado pela PSP
Por Cascais24

14.10.2015
É suspeita de ter andado a furtar, aos poucos, ouro avaliado em 57 mil euros da casa, no Estoril, onde prestava serviço como empregada doméstica. Foi identificada por agentes da Esquadra de Investigação Criminal da PSP de Cascais em tempo mais ou menos recorde e está, por indicação do Ministério Público, com Termo de Identidade e Residência.
Mas, a mulher, uma cidadã portuguesa de 49 anos, sem antecedentes criminais, não esteve pelos ajustes e, mesmo perante todas as mais do que evidentes provas, ainda teve o desplante de, durante a investigação, queixar-se da patroa, de 60 anos, por alegada denúncia caluniosa, soube Cascais24.
Foi em Agosto último que a lesada começou a dar por falta em casa de valores em ouro, que estavam a desaparecer misteriosamente.
Decidiu, então, formalizar queixa na Esquadra da PSP do Estoril, indicando como suspeita a empregada doméstica.
A investigação transitou para a Esquadra de Investigação Criminal e os agentes, aos poucos, foram resgatando os objectos em ouro, conforme a principal suspeita ia procedendo à sua penhora em estabelecimento da especialidade.
Conseguiram, ao todo, resgatar praticamente todos os objectos furtados, avaliados em 57 mil euros, que foram restituídos à lesada.
Ao que Cascais24 apurou, os agentes chegaram ao ouro furtado graças à cooperação com a Secção de Fiscalização da Polícia Judiciária (PJ), que tem por missão controlar os movimentos dos estabelecimentos da especialidade.

 

 

PSP adverte

Entretanto, este caso singular levou a PSP a advertir para a necessidade das pessoas terem os seus valores discriminados numa lista e devidamente fotografados.
Em caso de furto e, independentemente de conhecerem ou não os autores do ilícito, devem contatar de imediato as autoridades. É que o fator tempo pode ser determinante para aumentar as probabilidades de resgatar os artigos subtraídos.

 

 

Sem comentários:

MAIS PROCURADAS

MULTIMÉDIA.SAÚDE

MULTIMÉDIA. SEGURANÇA

A PSP e o Metro recomendam: "Durante a abertura de portas não utilize o telemóvel. Pode ser vítima de roubo."