FOGO que devorou barcos começou em iate avaliado em 3 milhões de euros

SEGURANÇA

FOGO suspeito destruiu quatro iates na Marina de Cascais

19 novembro 2021 | 21h15
Dava pelo nome de “Plata” e está avaliado em 3 milhões de euros, embora o seguro não exceda os 500 mil euros,  o iate português onde deflagrou o incêndio que, esta sexta-feira, de madrugada, arrastou no mar de chamas para afundamento três outras embarcações e atingiu parcialmente duas outras, na Marina de Cascais, apurou Cascais24horas.

O iate possuirá dois proprietários, entretanto identificados pelas autoridades, e ninguém estaria a bordo à hora a que o fogo deflagrou, soube, ainda, Cascais24horas.

Para além do “Plata”, onde o fogo deflagrou, ficaram totalmente destruídos três outros barcos de recreio com bandeiras alemã, inglesa e norte-americana.

A bordo de algumas de estas embarcações estariam tripulantes, a dormir, que lograram escapar ilesos.

O primeiro alerta para o fogo, via 112, terá sido dado por um popular e, mais tarde, para a Autoridade Marítima por elementos do corpo de segurança da empresa Strong/Charon que está encarregue da vigilância na Marina, inclusivamente com uma central de segurança, com captação de imagens e seguranças no exterior.

Já no local, as equipas de Bombeiros de Cascais, Alcabideche, Parede e Carcavelos e S. Domingos de Rana mais não puderam fazer do que procurar salvar duas outras embarcações, que foram parcialmente atingidas, mas não afundaram.

Houve, também, segundo a Autoridade Marítima Nacional, combate às chamas pelo mar, com a intervenção de operacionais da Estação Salva-vidas de Cascais.

Durante a manhã de esta sexta-feira, uma equipa do Grupo de Mergulhadores Forenses da Polícia Marítima efetuou trabalhos subaquáticos junto dos destroços das embarcações, procurando, não só confirmar a inexistência de vítimas, como, também, recolher vestígios que possam ajudar a esclarecer as causas do incidente.

Simultaneamente, peritos forenses e inspetores da Polícia Judiciária (PJ) também estiveram na Marina de Cascais a tomar conta do estranho incêndio noturno.  À partida, não afastam, soube Cascais24horas, a hipótese de ação criminosa.

Entretanto, para combater a eventual poluição causada pelo afundamento das embarcações, com o derrame de combustíveis, a Autoridade Marítima Nacional, em Cascais, iniciou esta sexta-feira uma operação montando na área acidentada barreiras absorventes, que contaram com o apoio da Proteção Civil de Cascais para recolha e limpeza de resíduos. 

NOTICIA RELACIONADA

+ÚLTIMA HORA. FOGO destrói e afunda quatro barcos de recreio na Marina de Cascais



 


Sem comentários:

Publicação em destaque

BOMBEIROS de Parede salvam canídeo de poço. Veja o vídeo do resgate

CANÍDEO aguarda pelo socorro (Créditos: BVParede) RESGATADO COM SUCESSO . Um canídeo foi resgatado, esta quarta-feira, de manhã, pelos Bomb...

FOI NOTICIA

BLOGS