ALEX95 testou operacionalidade de Bombeiros em socorro a "despistes e queda de aeronave"

SEGURANÇA

(Créditos: BVALCABIDECHE)

Por REDAÇÃO
05 abril 2022 | 11h45

ALEX95 foi o nome dado a dois exercícios organizados pelos Bombeiros de Alcabideche, que decorreram há dias da forma mais realista possível, quer aos níveis da movimentação real dos meios de socorro, quer dos figurantes. Extremamente bem planeados e executados com cenários o mais próximo da realidade, estes simulacros que envolveram dezenas de meios humanos e materiais, testaram com sucesso a operacionalidade em caso de acidentes bastante graves. 

No primeiro cenário, em Alcoitão, os Bombeiros foram confrontados com o despiste de um pesado de transporte de matérias perigosas, com uma vítima, seguido do despiste de um ligeiro com dois ocupantes e o atropelamento de um peão. Neste simulacro estiveram empenhados 26 operacionais, apoiados por 7 veículos. Contou, ainda, com a participação do corpo de Bombeiros da Pontinha, CDOS de Lisboa, GNR de Alcabideche e Serviço Municipal de Proteção Civil de Cascais. 


Já o segundo cenário, que decorreu na área da Barragem do Rio da Mula, obrigou a uma ação mais “musculada” pela sua dimensão e gravidade: a queda de uma aeronave, Dornier 228, com 16 pessoas a bordo, numa área de densa florestação e junto a um acampamento que concentrava 30 jovens escoteiros. À chegada, as equipas de socorro enfrentaram um cenário “dantesco”: passageiros e tripulantes espalhados pela área de embate, um dos escuteiros com a fuga caiu num espaço confinado, outro estava numa zona de difícil acesso e um outro andava perdido na serra.

Este exercício LIVEX durou cerca de 4 horas e mobilizou 35 operacionais e 10 veículos de Alcabideche, apoiados pelas outras 4 corporações do concelho de Cascais (Cascais com 2 veículos e 7 operacionais, Estoril 3 veículos e 10 operacionais, Parede com outros 3 veículos e 10 operacionais e Carcavelos e S. Domingos de Rana com 3 veículos e 7 operacionais). O concelho de Sintra também esteve presente com os Corpos de Bombeiros de Almoçageme, Colares e São Pedro de Sintra, num total de 6 viaturas e 15 Bombeiros. 


Participaram, ainda, o corpo de Bombeiros da Pontinha, o Serviço Municipal de Proteção Civil de Cascais, o CDOS de Lisboa, a Polícia Municipal de Cascais, a GNR de Alcabideche, GNR-GIC, GNR Destacamento de Trânsito de Carcavelos, SSLCI- Aeroporto de Cascais, Cascais Ambiente, Câmara Municipal de Cascais, Junta de Freguesia de Alcabideche e Parque Natural Sintra/Cascais.

BALANÇO final positivo 

André Jerónimo, Adjunto de Comando dos Bombeiros de Alcabideche, que fez parte da direção dos exercícios, disse, a Cascais24h que “o objetivo foi testar os conhecimentos e competências do corpo de bombeiros, assim como promover a relação interentidades num contexto de aproximação a realidade”.

Explicou, ainda, que “todos os exercícios contaram com a participação de avaliadores, que registaram toda a ação desenrolada ao longo do tempo, visando determinar o que corria bem e o que poderia ainda ser melhorado, alem de garantirem em todos os momentos as condições de segurança dos respetivos cenários”. 

“Num balanço geral, estes exercícios suscitaram a necessidade dos intervenientes colocarem em pratica uma serie de valências, desde o Salvamento e Desencarceramento, Emergência Pré-Hospitalar, Busca e Salvamento, Salvamento em Grande Angulo, Organização de Posto de Comando, passando por Binómios para busca de desparecidos até à implementação de equipas ERAS munidos de Drones (Aéreo e subaquático)”, acrescentou André Jerónimo.

“Como qualquer exercício, procurámos identificar os pontos fortes e os pontos a melhorar, sendo que até ao momento o balanço efetuado tenha sido bastante positivo”, concluiu, não sem salvaguardar que “ainda faltam os relatórios dos observadores e avaliadores para que verifiquemos todas as informações constatadas e possamos definir objetivos de melhoria, de forma a serem trabalhados internamente através da instrução contínua que vem sendo realizada todos os anos”.



 

 

 

 

 


Sem comentários:

Publicação em destaque

FOGO que começou em Rio de Mouro ameaça chegar ao concelho de Cascais

Um incêndio que deflagrou, esta sexta-feira, ao início da tarde, em área de mato, em Rio de Mouro, tem vindo a progredir devido ao vento e a...

FOI NOTICIA

BLOGS