COVID19. Cascais em Emergência aluga hotel Estoril7 para 150 doentes como suporte de retaguarda ao Hospital

COVID19

HOTEL de 3 estrelas foi alugado pelo município para doentes de Covid19

31 outubro 2020
Receando o “pior”, a Câmara Municipal de Cascais alugou o hotel Estoril7, frente ao CascaiShopping, com capacidade para 150 pessoas, como suporte de retaguarda ao Hospital de Cascais, apurou Cascais24.

Unidade hoteleira de três estrelas, o Estoril7 está “fechado temporariamente” desde esta sexta-feira.

Apesar de ter sido um dos primeiros do País a tomar medidas contra o Covid19, Cascais integra neste momento os 121 concelhos em emergência devido à pandemia. 

HOSPITAL de Cascais estará sem capacidade para internar doentes com Covid19

Numa nota publicada na sua página do Facebook, Carlos Carreiras revela que “o Hospital de Cascais tem sido chamado a um esforço fora do comum e as 38 camas (enfermaria para doentes COVID e Unidade de Cuidados Intensivos) também têm vindo a sentir uma pressão nunca vista”.

O autarca revela, ainda, que o executivo está em contato com mais duas outras hoteleiras da região para qualquer eventualidade.

“Preparamo-nos para o pior, esperando o melhor”, afirma Carlos Carreiras, segundo o qual mantêm-se ainda um outro equipamento hoteleiro alugado, de alojamento local, com 14 quartos.

Ainda de acordo com Carlos Carreiras, o município dispõe no âmbito da Proteção Civil Municipal de nove tendas que podem montar um Hospital de Campanha, o qual pode vir a ser reforçado com mais cinco empreitadas pela Cruz Vermelha Portuguesa”. 

CASCAIS regista 93 mortos desde o início da pandemia

Com 93 mortos desde o início da pandemia, o concelho de Cascais regista segundo o último relatório epidemiológico 3.317 casos confirmados de Covid19, 612 ativos e 2.612 doentes recuperados.

Entretanto, por integrar a emergência decretada nos 121 concelhos portugueses, em Cascais deve prevalecer o dever cívico de recolhimento domiciliário, os eventos e celebrações estão limitados a 5 pessoas, salvo se do mesmo agregado familiar, o teletrabalho é obrigatório e na impossibilidade de teletrabalho, prevalece a obrigatoriedade de desfasamento de horários.

Já relativamente aos estabelecimentos comerciais, o encerramento é obrigatório até às 22h00, com exceções para take away, farmácias, consultórios e clínicas, funerárias, postos de abastecimento e rent-a-car. 

MEDIDAS para concelhos com risco elevado

Os restaurantes deverão encerrar até às 22h30 e o máximo de clientes previstos é de 6 pessoas, salvo se do mesmo agregado familiar.

As feiras e mercados de levante estão proibidas.

Em Cascais aplicam-se também todas as medidas de âmbito nacional, nomeadamente o distanciamento físico, a lavagem frequente das mãos, o uso obrigatório de máscara e a App Stayaway Covid.

O confinamento também é obrigatório para doentes e pessoas em vigilância ativa e os casamentos e batizados estão limitados a 50 pessoas.

Estão, igualmente, proibidas a venda de bebidas alcoólicas em áreas de serviço e, a partir das 20h00, em qualquer loja, bem como o respetivo consumo na via pública

Finalmente, os veículos particulares com lotação superior a 5 lugares apenas podem circular com 2/3 da sua ocupação, salvo se todos pertencerem ao mesmo agregado familiar.



 


Sem comentários:

Publicação em destaque

REGIÃO interior de Cascais foi a mais fustigada pelo mau tempo

O interior do concelho de Cascais foi o mais fustigado pelo mau tempo, sobretudo pela forte precipitação que assolou a região entre o final ...

FOI NOTICIA

UM JORNAL QUE MARCA A DIFERENÇA

UM JORNAL QUE MARCA A DIFERENÇA