CASCAIS ASSINALA DIA DO BOMBEIRO COM HERÓIS FALECIDOS NA MEMÓRIA

Ana Rita (Alcabideche), Bernardo Figueiredo (Estoris) José Moreira (Carcavelos)

São Heróis anónimos que dão tudo a troco de nada, verdadeiros e genuínos exemplos de bondade e humanidade, de compaixão e de amor ao próximo. Estão sempre prontos e são os primeiros a chegar. São os bombeiros portugueses, voluntários e profissionais que, muitas vezes, pagam com a vida ou com prolongado sofrimento a devoção pela entrega à causa.

Entre os 285 bombeiros portugueses que, nos últimos 35 anos, encontraram a morte no cumprimento da sua nobre missão, 45% dos quais em acidentes de viação, encontram-se três bombeiros do concelho de Cascais, que sacrificaram as vidas ao serviço de uma sociedade e de um Estado que, convenhamos, nem sempre reconhece o abnegado espírito de sacrifício e entrega dos milhares de mulheres e homens, jovens e adultos, que constituem os corpos de bombeiros portugueses, 80% dos quais voluntários.
São eles, Ana Rita Pereira, 24 anos, da corporação de Alcabideche, e Bernardo Figueiredo, 23, dos Estoris, que encontraram a morte longe de casa, no incêndio da serra do Caramulo em Agosto de 2013 e, este ano, irónica e tragicamente também no mês de Agosto, José Joaquim Mendes Moreira, 41 anos, dos Voluntários de Carcavelos e São Domingos de Rana, vítima do despiste do auto-tanque em que seguia a caminho de um incêndio, na serra das ligeiras, asfamil, na fronteira entre S. Domingos de Rana e Rio de Mouro.
O colega, Hugo Miguel de Sá Guerreiro, 31 anos, apesar dos ferimentos sofridos, conseguiu sobreviver, mas sabe-se que, dificilmente, ao longo da vida, irá esquecer o colega e amigo, que seguia a seu lado.
 
HOMENAGEM EMOTIVA
E foi, de forma emotiva, com os três "Soldados da Paz" na memória, que Cascais assinalou, este domingo, em Carcavelos, o Dia Municipal do Bombeiro - cerimónia com uma longa tradição no concelho.
Organizada pela Câmara Municipal de Cascais e, este ano, em parceria com Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Carcavelos e São Domingos de Rana, a cerimónia do Dia Municipal do Bombeiro foi aproveitada para prestar uma homenagem póstuma ao malogrado voluntário José Moreira.
Num ato bastante emotivo, a mãe de José Moreira recebeu as medalhas de Serviços Distintos, grau ouro, atribuída pela Liga dos Bombeiros Portugueses e outra de Mérito e Solidariedade atribuída pela Câmara Municipal, entregues pelo presidente da Câmara Municipal de Cascais, Carlos Carreiras e pela ministra da Administração Interna, ainda em funções, Anabela Rodrigues,
que estava acompanhada do secretário de Estado João Almeida.
Foi, ainda, descerrada uma lápide evocativa de José Moreira nas instalações da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Carcavelos e São Domingos de Rana.
A propósito, o presidente da Câmara Municipal de Cascais, Carlos Carreiras, sublinhou que "José Moreira estará sempre connosco" e frisou que "Cascais não esquecerá nenhum dos bombeiros que pereceram em combate".

APELO À SOCIEDADE CIVIL
Elogiando o trabalho dos bombeiros do concelho e da Proteção Civil Municipal, Carlos Carreiras exortou a sociedade civil e as empresas a continuarem, com "a generosidade" que lhes são características, a ajudar os Bombeiros do concelho, "na medida das suas possibilidades".
O autarca não deixou de salvaguardar que esta mesma sociedade civil e empresas do concelho têm, até ao momento, dado uma "resposta notável".
"Porque os riscos não tocam apenas os outros, porque a segurança é um bem sensível, ajudar os nossos bombeiros é ajudar todos. Inclusivamente a nós mesmos", insistiu Carlos Carreiras, que precisou: "Quem acredita que os poderes públicos podem fazer tudo sozinhos está equivocado. Todavia, esta chamada à ação da sociedade civil não dispensa a Câmara de Cascais de fazer o que tem de ser feito".

 

MOTIVO DE ORGULHO
Carlos Carreiras não quis, ainda, deixar de destacar que Cascais tem "orgulho" nos seus bombeiros e congratulou-se pelo resultado obtido pelos Bombeiros da Parede, que alcançaram o pódio no Campeonato do Mundo de Trauma e Salvamento.
O presidente enalteceu, também, o trabalho desenvolvido pelas cinco corporações de Cascais no fim de semana passado, em que "todas as corporações dos bombeiros do concelho e as restantes forças de Proteção Civil fizeram uma demonstração de enormíssima competência operacional".
"Perante violentíssimas condições atmosféricas de muita chuva, mar alto e ventos fortes, no espaço de 24 horas, as nossas forças foram chamadas a quase 150 ocorrências em todo o concelho", recordou o presidente da Câmara, não sem relembrar, igualmente, a ação de apoio ao desencalhe do petroleiro Tokio Spirit, na Marina, e da Maratona. 
Também Rui Rama da Silva, em representação do presidente da Liga dos Bombeiros Portugueses, destacou que, "este dia surge pela vontade de todos e diz muito a todos nós". E, acrescentou: "É um dia para celebramos em conjunto e de agradecer também o investimento da Câmara Municipal de Cascais em todas as corporações de bombeiros do concelho, na defesa dos seus cidadãos."


18 NOVOS BOMBEIROS
Na cerimónia do Dia Municipal do Bombeiro que, devido às condições atmosféricas, a ameaçar borrasca, decorreram no quartel de Carcavelos, foram, ainda, empossados 18 novos bombeiros de 3.ª classe das cinco corporações do concelho de Cascais.
A cerimónia integrou um desfile apeado e motorizado das cinco corporações de bombeiros do concelho (Alcabideche, Cascais, Carcavelos e São Domingos de Rana, Estoril e Parede) na Av. Nossa Senhora dos Remédios.
*Cascais24





VEJA AQUI A REPORTAGEM FOTOGRÁFICA NA INTEGRA


 

NOTICIAS E MULTIMÉDIA RELACIONADOS

*DOIS BOMBEIROS FERIDOS COM GRAVIDADE EM ACIDENTE COM AUTOTANQUE






Sem comentários:

MAIS PROCURADAS

MULTIMÉDIA.SAÚDE

MULTIMÉDIA. SEGURANÇA

A PSP e o Metro recomendam: "Durante a abertura de portas não utilize o telemóvel. Pode ser vítima de roubo."