Caçadores furtivos “caçados” em Alvide pela Proteção Ambiental da GNR

SEGURANÇA


Por REDAÇÃO
16 outubro 2020

O Núcleo de Proteção Ambiental (NPA) da GNR de Sintra deteve esta quinta-feira, em Alvide, na freguesia de Alcabideche, dois homens de 37 e 68 anos, por crime de caça de espécies não cinegéticas e por uso de meios proibidos no exercício da caça.

Segundo uma nota divulgada pelo Comando Territorial de Lisboa, os homens foram surpreendidos, em flagrante, durante “uma ação de fiscalização direcionada para a caça (atividade venatória)”.

Os militares da GNR detetaram os suspeitos no momento em que estes recolhiam várias armadilhas de ferro que tinham colocado num trajeto pedestre para capturar aves. 


Foram confiscadas 35 armadilhas, um melro e 13 piscos de peito ruivo, vulgo pintarroxos- uma das mais conspícuas espécies da nossa fauna, protegidas por Lei que destaca-se pela sua plumagem chamativa e por cantar em qualquer época do ano.

Segundo disse, a Cascais24, o capitão Ricardo Silva, comandante do Destacamento Territorial da GNR de Sintra, esta ação “enquadrou-se no âmbito da operação Artemis”.

Depois de identificados, os detidos foram notificados para comparecer esta sexta-feira no Tribunal Judicial da Comarca de Cascais.

Desconhece-se, no entanto, qual a decisão judicial.

Entretanto, a GNR relembra que “no exercício do ato venatório é proibido por lei a caça de espécies não cinegéticas, a caça em terrenos cobertos de neve, com exceção de espécies de caça maior (ex.: javali, veado, etc.), o abandono dos animais que acompanham o caçador, a captura ou destruição dos ninhos, dos ovos e crias de qualquer espécie”.




 


Sem comentários:

DESTAQUE. 29 cães em risco resgatados em Carcavelos

+ populares

MULTIMÉDIA. SEGURANÇA

A PSP e o Metro recomendam: "Durante a abertura de portas não utilize o telemóvel. Pode ser vítima de roubo."

MULTIMÉDIA.SAÚDE