BOMBEIRA de Alcabideche Ana Rita faleceu há 8 anos no fogo do Caramulo

ATUAL

ANA Rita Pereira faleceu há oito anos no gigantesco incêndio do Caramulo


22 agosto 2021 | 20h29
Fez este domingo oito anos que Ana Rita Abreu Pereira, uma jovem e promissora bombeira de Alcabideche, encontrou a morte no inferno das chamas que então assolaram a serra do Caramulo, no distrito de Viseu, ateado por dois pirómanos, entretanto condenados e atualmente em liberdade.


Foi a 22 de agosto de 2013 que o País em geral e, Cascais em particular, ficaram em choque, com a morte da jovem bombeira, sobretudo o Corpo de Bombeiros de Alcabideche, família e amigos.

Em memória de Ana Rita, o Corpo de Bombeiros de Alcabideche alterou este domingo a sua capa na sua página do Facebook e depositou uma coroa de flores no talhão privativo. 

BOMBEIROS de Alcabideche não deixam esquecer Ana Rita Pereira

________________________________________________________

Ana Rita foi também recordada este sábado na igreja de Alcabideche com a celebração de uma missa em sua memória.

Aquando da sua morte, na freguesia de Santiago de Besteiros, no concelho de Tondela, quando integrava um grupo de reforço do distrito de Lisboa, deixou órfã uma menina de 4 anos.

Hoje, com 12 anos, segue as pisadas da mãe, do pai e dos avôs paterno e materno. É infante nos Bombeiros de Alcabideche.

Ana Rita, que tinha 9 anos como bombeira, foi mais tarde homenageada, a título póstumo, pelo então ministro da Administração Interna, Miguel Macedo, com a medalha de mérito de proteção e socorro, no grau ouro e distintivo azul.

“O seu inesperado falecimento, ocorrido no dia 22 de agosto de 2013, durante as operações de combate a um incêndio florestal, integrada no grupo de reforço do distrito de Lisboa, na freguesia de Santiago de Besteiros, concelho de Tondela, privou a sociedade portuguesa de uma cidadã dotada de elevadas qualidades pessoais, que soube sempre conduzir a sua ação na proteção das pessoas, do património e do ambiente de forma notavelmente solidária, consagrando muito do seu tempo e, por fim, a própria vida para os proteger e socorrer”, referia, então, o despacho do ministro. 

CONCELHO de Cascais perdeu no fogo do Caramulo, dois jovens Bombeiros, Ana Rita e Bernardo Figueiredo
______________________________________

À jovem bombeira de Alcabideche foi, também, atribuído, o nome de uma rua em Atibá, que partilha no seu seguimento com Bernardo Figueiredo, outro jovem bombeiro da corporação do Estoril que acabou por falecer depois de prolongamento internamento, na sequência do mesmo incêndio.

Recorda-se que neste gigantesco inferno de chamas morreram dois outros jovens Bombeiros de Carregal do Sal. 

INCENDIÁRIOS Fernando Marinho em primeiro plano e Luís Patrick em segundo plano no Tribunal de Vouzela que os condenou
__________________________________________________________

O violento incêndio que matou os quatro bombeiros foi ateado por dois homens: Fernando Marinho e Luís Patrick.

Julgados em dezembro de 2014 por um tribunal de júri no Tribunal de Vouzela, Marinho, que manifestou arrependimento e colaborou com as autoridades, foi condenado a 12 anos de prisão, e Luís Patrick a 18 anos.

Já estão ambos em liberdade.



 

 

 

 

 

 

.

 

 

 


Sem comentários:

Publicação em destaque

ENCAPUZADOS assaltam pastelaria, sequestram padeiro, partem câmaras de videovigilância e fogem com 400 euros

Três encapuzados, aparentemente desarmados, tomaram de assalto, esta sexta-feira, de madrugada, a pastelaria Toia, em Alcoitão, sequestraram...

FOI NOTICIA

BLOGS