Palacete à venda por 30 milhões

ATUAL

Por VALDEMAR PINHEIRO
09 julho 2020

Um dos poucos palacetes históricos da vila de Cascais está à venda por 30 milhões de euros.
Trata-se do Palacete dos Duques de Palmela, apurou Cascais24, cujos beneficiários serão quatro herdeiros, descendentes da família, que ainda vivem em Cascais.
Construído em 1873 e classificado em 2012 como monumento de interesse público, este único palacete é uma propriedade histórica da vila de Cascais.
Com características únicas e uma extraordinária localização sobre a baía de Cascais e apenas a 20 minutos de Lisboa este palácio com 4 pisos inserido com 3.000m² de terreno e 2.500m2 de construção, tem vista panorâmica incrível sobre o oceano Atlântico.
É um palácio inspirado em arquitetura inglesa que não passa despercebido na cosmopolita vila de Cascais.
O Palácio de Palmela é um ícone de Cascais nos dias de hoje.
Nuno Durão, sócio-gerente da Fine&Country- uma imobiliária de ricos e famosos, contatado por Cascais24, limitou-se a confirmar que o icónico palácio cascalense está à venda, escusando-se, no entanto, a mais pormenores.
Nuno Durão é o sócio-gerente da imobiliária encarregue da venda do icónico Palacete Palmela
Com uma área de construção de cerca de 2.500 m2, o Palácio de Palmela é constituído por um R/C onde originalmente se situavam as zonas de serviços, ficando no primeiro e segundo andares os salões nobres com tetos trabalhados e os quartos principais. Tem ainda uma extensa área de sótão onde se podem criar mais quartos. quartos. Relembram os proprietários que, no seu tempo, estariam em permanência mais de 25 empregados, pelo que as mais de 40 divisões do Palácio permitem uma ampla utilização.
A cave pensada e criada apenas para ser utilizada pelos empregados, a cave é composta por uma sala e despensa com arco revestido a pedra, tetos rebocados e pintados e paredes de azulejos. Na cave encontra-se uma sala com mezzanine, cozinha, sala de refeições, 3 quartos com pavimentos em pedra, e ainda uma lavandaria (uma antiga cozinha), também com paredes em azulejos. Existe ainda uma soberba garrafeira enterrada, com acesso subterrâneo e uma entrada independente a este andar, considerada porta de serviço.
Apesar do exterior deste Palacete único mostrar a grandiosidade do espaço, é ao chegar ao grande hall da entrada, através da porta principal de madeira maciça com ainda as ferragens antigas em bronze, que se confirma o quão incrível este Palacete de facto é. Pavimento em pedra mármore branca e preta e uma escadaria larga e imponente, com degraus de madeira exótica. Após a passagem do grande hall, neste piso encontra-se: a sala principal, a sala de piano, um escritório, lareiras em pedra, um grande salão de jantar – a que foi dada a maior atenção ao detalhe – uma capela com paredes revestidas a azulejos do séc. XVIII, entre outras divisões. Grande parte das divisões neste piso possuem vistas soberbas sobre o mar – Oceano Atlântico. É através do piso térreo que se tem acesso à zona interior: jardim, piscina e balneários de apoio à piscina.
Ao subir a escadaria imponente do hall da entrada encontra-se o primeiro piso composto por uma sala orientada a sul, que permite uma vista única do mar e bastante luz natural. No primeiro piso estão 5 quartos com pés direitos muito altos, pavimento de madeira, e tetos trabalhados e pintados. Neste piso há ainda 3 casas de banho com pavimentos em pedra mármore e paredes em azulejo.





1 comentário:

estevesayres disse...

Sem comentários e sem dinheiro...
Mas deveria fazer parte do patrimônio da CMC, lugar esse que seria dedicado, ao estudo do Oceano Atlântico e na defesa deste...

MAIS PROCURADAS

MULTIMÉDIA.SAÚDE

MULTIMÉDIA. SEGURANÇA

A PSP e o Metro recomendam: "Durante a abertura de portas não utilize o telemóvel. Pode ser vítima de roubo."