Gang desfeito em Alcabideche pela GNR e Judiciária é suspeito de cinco assaltos a taxistas e ataque armado a vereador do PS

Segurança

Por Redação
06/06/2018
Atualizada
Um gang, presumivelmente responsável por cinco ataques a motoristas de táxi e o assalto armado ao vereador do PS João Ruivo, protagonizados desde abril último na região de Alcabideche, foi desmantelado esta quarta-feira, de manhã, no decurso de uma mega operação lançada pela GNR de Alcabideche e a Brigada Antirroubo da Polícia Judiciária (PJ) de Lisboa e Vale do Tejo.

Cerca de 40 militares da GNR e inspetores da PJ cumpriram, a partir das 7 horas da manhã, diversos mandados de busca domiciliários em alguns locais da freguesia de Alcabideche, entre os quais o bairro do Alto da Peça, que culminaram ao fim de duas horas na detenção de seis suspeitos- quatro jovens maiores de 16 anos e dois menores.

Todos os suspeitos foram posteriormente conduzidos à sede da PJ, na Gomes Freire, em Lisboa, prevendo-se que quatro deles, os de maior idade, venham a ser submetidos a primeiro interrogatório judicial no Tribunal de Cascais esta quinta-feira.

Nesta ofensiva anticrime, para além de efetivos do Subdestacamento da GNR de Alcabideche e dos inspetores da brigada Antirroubo da PJ, participaram, ainda, militares do Destacamento de Intervenção do Comando Territorial de Lisboa, que garantiram a segurança dos respetivos perímetros, enquanto eram realizadas as buscas e detenções.

Esta operação foi o culminar de uma ação de investigação e troca de informação, coordenada entre a GNR de Alcabideche e a PJ.

Os suspeitos detidos, que farão parte de um único gang, foi o presumível autor de, pelo menos, cinco assaltos violentos a motoristas de táxi de Cascais na freguesia de Alcabideche.

O último ataque a taxistas registou-se a 4 de maio. A vítima, conforme então Cascais24 noticiou, foi um motorista, de 59 anos, que ainda foi agredido pelos três assaltantes, que tinham apanhado o táxi na praça junto à estação ferroviária de Cascais.

Já na rua Cesaltina Fialho Gouveia, perto da A16, em Alcabideche, manietaram e agrediram o taxista, que acabou por ter que receber tratamento na urgência do Hospital de Cascais.

Os assaltantes acabaram por fugir, levando consigo o telemóvel e a carteira do taxista, contendo cerca de 180 euros em numerário.


Assalto ao vereador

O gang agora desarticulado nesta ofensiva pode, ainda, ter sido o autor do assalto violento de que foi vítima, a 17 de abril, por volta das três horas da manhã, o vereador do PS na Câmara de Cascais, João Ruivo, e um amigo, membro da Assembleia de Freguesia de Alcabideche, no parque de estacionamento do supermercado Aldi, na Amoreira.

O assalto registou-se depois de João Ruivo e o amigo terem abandonado um bar restaurante situado junto ao parque de estacionamento do Aldi.

No momento em que os dois homens conversavam junto à viatura, surgiram três desconhecidos, aparentemente jovens, encapuzados e todos eles empunhando armas de fogo, presume-se que pistolas.

Um dos assaltantes encostou a pistola ao peito do vereador do PS e um outro à cabeça do amigo, exigindo as respetivas carteiras.

O ataque noturno foi extremamente rápido, com os assaltantes a lançarem ao solo a carteira do vereador, que não continha dinheiro e a colocarem-se em fuga com a carteira e o telemóvel do amigo do autarca.

Os três assaltantes empreenderam a fuga apeada, mas é possível que contassem com um veículo como meio de fuga nas proximidades.
Imprimir





2 comentários:

Anónimo disse...

Com a justiça boa que temos, ao fim de 2 horas estão todos na rua... E a continuar a fazer aquilo que mais gostam: assaltar pessoas/bens, trafico... enfim... E vivem bem, com os nossos descontos!!

Anónimo disse...

E esses jovens ainda publicam nas redes sociais os seus crimes e com muito orgulho do que fazem, mas pronto é a justiça portuguesa e ainda vivem com os nossos descontos

DESTAQUE. 29 cães em risco resgatados em Carcavelos

+ populares

MULTIMÉDIA. SEGURANÇA

A PSP e o Metro recomendam: "Durante a abertura de portas não utilize o telemóvel. Pode ser vítima de roubo."

MULTIMÉDIA.SAÚDE