PJ investiga tiro de guarda nocturno que atingiu homem no pescoço no Monte Estoril

Segurança

Por Redação
21 março 2019
A Secção de Homicídios da Polícia Judiciária (PJ) de Lisboa e Vale do Tejo está a investigar as circunstâncias que envolvem um incidente, a tiro, entre um guarda-nocturno e dois indivíduos, esta quarta-feira, de madrugada, na rua Alfredo Silva, no Monte Estoril.

O incidente registou-se pelas quatro horas da manhã.

Segundo o guarda-nocturno declarou à PSP nos momentos a seguir, passava pela rua Alfredo Silva quando avistou dois indivíduos junto a uma viatura, com comportamento suspeito.

Ainda de acordo com o vigilante da noite, ao aperceberem-se de que estavam a ser vigiados, os dois desconhecidos dirigiram-se à sua viatura.

Terá sido nessa altura que um dos desconhecidos "lhe apertou o pescoço", alegadamente através do vidro da janela do carro, o que o levou a efetuar um disparo contra o presumível agressor.

O homem terá sido atingido no pescoço.

O guarda-nocturno contou à PSP que a seguir arrancou a alta velocidade, dirigindo-se à PSP do Estoril, onde deu conhecimento do incidente.

Já a TVI, que denunciou o caso, diz que o guarda-nocturno  saiu da viatura, dirigiu-se aos dois indivíduos suspeitos e, a seguir, voltou ao seu veículo, tendo sido nessa altura atacado e disparado em alegada "legítima defesa". 


Entretanto, o homem baleado no pescoço deu entrada posteriormente na urgência do Hospital de Cascais, tendo o expediente acabado por ser elaborado pela GNR de Alcabideche, dado esta unidade hospitalar situar-se na área do seu dispositivo, onde a mesma conta com um posto avançado.

Por envolver uma arma de fogo, a investigação foi entregue à PJ, que agora irá averiguar as circunstâncias precisas em que tudo aconteceu na rua do Monte Estoril.

Imprimir


Sem comentários:

MULTIMÉDIA. SEGURANÇA

A PSP e o Metro recomendam: "Durante a abertura de portas não utilize o telemóvel. Pode ser vítima de roubo."

Abrigos precisam-se!

Quem põe na ordem donos de caninos?

Hospitalização domiciliária traz benefícios para o doente agudo

Hospitalização domiciliária traz benefícios para o doente agudo
Artigo de OPINIÃO Drª Francisca Delerue

Expulsemos as traquitanas