Vereadora do PS propôs voto de pesar pela morte de Diogo Liberal que ajudou a salvar vidas no mar de Cascais

Atual

Por Redação
23 abril 2020
A vereadora independente do PS, Isabel Guerra, propôs na última reunião ordinária do executivo de Cascais um voto de pesar pela morte trágica de Diogo Liberal, que caiu de uma arriba no Cabo Raso há uma semana e cujo corpo foi resgatado dois dias depois de uma gruta a "grande profundidade" por mergulhadores forenses da Polícia Marítima.

Isabel Guerra
De acordo com a vereadora, que detém as áreas da Comissão de Proteção de Crianças e Jovens de Cascais, Igualdade de Género e Inovação Social e interveio na reunião ordinária do executivo, por videoconferência, esta terça-feira,  "tratou-se da morte trágica de um conhecido cidadão de Cascais, com ligações ao mar".

Já o presidente do município, Carlos Carreiras, afirmou subscrever "o voto de pesar" e adiantou que "é sempre de lamentar a perda de alguém de forma tão brutal com as características humanas que o Diogo Liberal tinha".

Carlos Carreiras recordou, ainda, Diogo Liberal como "um grande ser humano, que era muito reconhecido entre os seus pares e a nível profissional".

Carlos Carreiras
"Associamo-nos todos no voto de pesar", concluiu o chefe do executivo, que recordou ter-se cruzado várias vezes com o cozinheiro, que trabalhava num conhecido restaurante de Cascais. 

Bastante conhecido e estimado em Cascais, Diogo Liberal, conhecido por "Malveirão", 36 anos, fazia parte da tribo do mar, surfava, mergulhava, pescava e foi nadador-salvador no Guincho, onde ajudou a salvar muitas vidas.




Noticias relacionadas
+Corpo de Diogo Liberal estava numa gruta com "alguma profundidade" 
Imprimir
 

















 


Sem comentários:

DESTAQUE.

"Mãe social" da Aldeia SOS condenada por ofensas a menores

ESCÂNDALO .  Uma "mãe social", que prestava serviço há cerca de 30 anos na Aldeia SOS, em Bicesse, e há dois anos cessou o vínculo...

+ populares