Judiciária captura homem que tentou estrangular ex-amante no Monte Estoril

Segurança

Por Redação
21/08/2018
O homem, de 44 anos, suspeito de ter tentado estrangular a ex-amante com recurso a um arame, este sábado, ao final da tarde, no Monte Estoril, em circunstâncias que Cascais24 avançou em primeira mão, foi agora localizado, identificado e detido por inspetores da Secção de Homicídios da Polícia Judiciária (PJ) de Lisboa e Vale do Tejo, por contra ele existirem "fortes indícios da prática de um crime de homicídio na forma tentada".

A mulher, de 50 anos, foi surpreendida e atacada pelas costas, no jardim da sua habitação, no momento em que chegava a casa e acabou por ter que ser transportada em estado grave para o Hospital de Santa Maria, em Lisboa.

Vítima foi atacada à chegada à moradia, no Monte Estoril
Segundo a PJ anunciou esta terça-feira, "para a concretização do crime, o autor utilizou um fio que passou em volta do pescoço da vítima, com o fim de a estrangular", tendo-se colocado em fuga depois de perceber que a mulher estava inanimada.
A tentativa de estrangulamento deu-se enquanto o marido da vítima estava no interior da moradia, a alimentar os cães.

O autor da tentativa de homicídio, na forma tentada, é o ex-amante  com o qual a vítima terá mantido uma relação durante 6 meses e durante os quais terá sido vítima de frequentes agressões que a levaram a fazer denuncias ao Ministério Público.

Depois de regressar para junto do marido, que abandonara seis meses antes, a mulher terá continuado a ser alvo de perseguição por parte do ex-amante.

Noticia avançada em primeira mão por CASCAIS24
Este sábado, pelas 18h10, as autoridades, via 112, foram acionadas para uma agressão.

"Fomos acionados para uma agressão e quando a guarnição da nossa ambulância de socorro chegou deparou-se com uma mulher ferida, que apresentava lesões ao nível do pescoço e que acabou, depois de estabilizada, por ser transportada para a urgência do Hospital de Santa Maria", confirmou, a Cascais24, Ricardo Pires, comandante dos Bombeiros do Estoril.

"O transporte para a unidade hospitalar foi acompanhado pela VMER do Hospital de Cascais e por uma patrulha móvel da PSP do Estoril", concluiu, na altura, Ricardo Pires, escusando-se a outras informações, por "tratar-se de matéria entregue aos orgãos de polícia criminal"

A PSP, através da 51ª Esquadra (Estoril) participou, entretanto, o caso à Secção de Homicídios da PJ de Lisboa e Vale do Tejo, que tomou a seu cargo a investigação e agora veio a capturar o suspeito.



Imprimir

Sem comentários:

+ populares

MULTIMÉDIA. SEGURANÇA

A PSP e o Metro recomendam: "Durante a abertura de portas não utilize o telemóvel. Pode ser vítima de roubo."

MULTIMÉDIA.SAÚDE