INDIGNAÇÃO. Câmara de vigilância sem aviso legal em poste da avenida Valbom

Atual

Por Redação
27 novembro 2019

A existência de uma alegada câmara de vigilância, instalada num poste de iluminação pública, na avenida Valbom, na baixa de Cascais, está a provocar a indignação geral, na medida em que não existe qualquer aviso, pelo menos visível, de que poderão estar a ser captadas imagens na via pública, o que pode pôr em causa a “privacidade dos cidadãos”.

O alerta foi dado a Cascais24 por um cidadão, que revela “extrema indignação” pelo que está a acontecer.

“Não existe qualquer aviso ou informação ao cidadão que se encontra numa zona em que se procede à recolha de imagem (conforme consta  na Lei 1/2005 de 10JAN) para o caso de estarem a ser captadas imagens na  via publica...”, afirma o leitor, que pede anonimato, segundo o qual o tratamento das imagens não esta a ser efectuado pelas forças de segurança...mas sim por mais uma empresa do Sr.º Carreiras...”.

Cascais24 foi ao local e visionou a alegada câmara de vigilância, colocada no cimo de um poste de iluminação pública, no início da avenida Valbom com a rua das Palmeiras. E, a tratar-se, de facto, de uma câmara de vigilância não existe, na realidade, qualquer aviso visível.

Aparentemente, o aparelho está “virado” para uma área de pequeno estacionamento e cargas e descargas, mas é desconhecido o ângulo que poderá alcançar, sobretudo para os lados de um restaurante local, esquina com o conhecido Jardim dos Frangos.

Embora uma outra fonte tenha avançado que a câmara de vigilância foi instalada pela ParC, da empresa municipal Cascais Próxima, que fiscaliza e controla o estacionamento em Cascais, Cascais24 procurou, inicialmente confirmar junto de um alegado responsável municipal a existência da câmara de vigilância, bem como, a existir, qual a justificação.

Jorge Roquete Cardoso, adjunto da presidência do executivo de Cascais e, aparentemente com funções atribuídas na área da segurança, comprometeu-se a Cascais24 “ir saber o que estava a acontecer e a dar uma resposta”, mas não só não o fez, como deixou de atender e/ou devolver as várias chamadas, como, também, não respondeu a uma mensagem deixada no telemóvel.

Imprimir





1 comentário:

Da Serra disse...

Mas... têm medo de quê?
Já foram a Londres por acaso?
Todas as rua deviam ter video vigilância!

+ populares

MULTIMÉDIA. SEGURANÇA

A PSP e o Metro recomendam: "Durante a abertura de portas não utilize o telemóvel. Pode ser vítima de roubo."

MULTIMÉDIA.SAÚDE