Portugueses passam fim de ano em casa com família e amigos

Atual

Por Redação
29 dezembro 2018
A maioria dos portugueses prefere celebrar a passagem do ano em casa (76%) ou na de familiares e de amigos, segundo um inquérito do Observador Cetelem. De referir que 49% dos portugueses não sabem quanto vão despender na sua festa de Ano Novo e que 29% não pretende gastar mais que 100€ nesta ocasião. 

De acordo com o inquérito, a maioria dos portugueses (76%) opta por passar o fim de ano em casa, seja na própria (54%) seja na de familiares ou de amigos (22%). Esta preferência regista-se especialmente nas faixas etárias a partir dos 35 anos e na região de Lisboa e a Sul do país. 

Os locais de diversão, como as discotecas e as festas na rua são a escolha de 4% dos portugueses e, especialmente dos mais jovens (18 a 24 anos), residentes na região Sul.  

As celebrações de fim de ano num hotel (3%) são preferência nas faixas etárias entre os 45 e os 54 anos de idade. No fim da lista dos portugueses estão os restaurantes (2%), preferência dos residentes na zona Norte com idades entre os 25 e os 34 anos. Os restantes 10% admitem não ter planos para a noite de 31 de dezembro. 


Quanto gastar?


Os gastos médios poderão chegar aos 181€, embora quase metade dos portugueses (49%) não tenha ainda uma ideia do quanto deverá despender neste período. 12% irão gastar até 50€; 17% entre 51€ e 100€; 9% entre os 101€ e 150€; e 12% dos inquiridos mais de 151 euros.

Parceiros e Metodologia. O Observador Cetelem Natal 2018 tem por base uma amostra representativa de 600 indivíduos residentes em Portugal Continental, de ambos os sexos e com idades compreendidas entre os 18 e os 65 anos. A amostra total (600) é representativa da população e está estratificada por distrito, sexo, idade e níveis socioeconómicos e conta com um erro máximo associado de +/- 4.0 pontos percentuais para um intervalo de confiança de 95%. As entrevistas foram realizadas telefonicamente (CATI), com informação recolhida por intermédio de um questionário estruturado de perguntas fechadas. O trabalho de campo foi realizado 24 a 27 de setembro pela empresa de estudos de mercado Nielsen para o Observador Cetelem.

Imprimir 

Sem comentários:

Publicação em destaque

LIBERAIS exigem compromisso de ministro para a conclusão da ligação da Linha de Cascais à de Cintura até 2027

A Assembleia Municipal de Cascais aprovou, esta segunda-feira, uma moção apresentada pela Iniciativa Liberal (IL) que reitera a necessidade ...

FOI NOTICIA

UM JORNAL QUE MARCA A DIFERENÇA

UM JORNAL QUE MARCA A DIFERENÇA