PSP apanha barman ilegal no País que também fazia de segurança por alegada ordem do patrão em discoteca do Estoril

Segurança

Por Redação
20 novembro 2019

Um cidadão brasileiro, 52 anos, a trabalhar como barman numa discoteca do Estoril e em situação irregular no País, foi detido pela PSP que o surpreendeu a exercer funções de segurança por alegada ordem do responsável pelo clube noturno, 58 anos.

Quer o barman, quer o responsável pela discoteca foram, segundo a PSP, detidos por “suspeita da prática do crime exercício ilícito de Segurança Privada”.

Segundo a PSP, foi no âmbito da fiscalização de um estabelecimento de diversão noturna que os polícias “verificaram que no estabelecimento se encontrava um grupo de elementos pertencentes a uma empresa de segurança privada, sendo que um deles não possuía o uniforme em vigor nem tinha aposto cartão profissional”.

Ainda de acordo com a PSP, “foi percetível que o suspeito efetuava o controlo de acesso a uma área do estabelecimento e, no momento da fiscalização, o mesmo afirmou estar a exercer um serviço adstrito ao elemento de segurança privada por ordem do responsável do estabelecimento, sendo que a sua função habitual é empregado de balcão/mesa”.

Por o empregado ser cidadão estrangeiro, foi questionada a situação de permanência em território nacional junto do SEF, tendo-se apurado que, após efetuado o pedido de residência, o parecer foi negativo, encontrando-se assim em situação irregular no País. 

Os dois homens foram notificados para comparecer em audiência de julgamento no Tribunal da Comarca de Lisboa Oeste - Cascais.

Imprimir


Sem comentários:

+ populares

MULTIMÉDIA. SEGURANÇA

A PSP e o Metro recomendam: "Durante a abertura de portas não utilize o telemóvel. Pode ser vítima de roubo."

MULTIMÉDIA.SAÚDE