Há 46 anos chegava a Hora da Liberdade

Atual

Por Redação
24 abril 2020

Faz este sábado 46 anos que o Estado Novo foi derrubado pelo movimento dos Capitães de abril.

Numa altura em que Portugal ainda vive o estado de emergência, devido ao Covid19 e estando interditas quaisquer manifestações públicas sobre a efeméride, resta-nos a televisão.

A RTP1 dá o pontapé de saída, à meia-noite, com o documentário “No Dia em Que…” Salgueiro Maia saiu à rua. Mostra-nos a operação que esteve na origem da Revolução dos Cravos.

Já 22 minutos depois, pelas 0h22, a RTP Memória recorda “Homens Sem Sono”, programa gravado em 1974, depois da Revolução e em que os membros do Movimento das Forças Armadas, o então brigadeiro Otelo Saraiva de Carvalho, o capitão Vasco Lourenço e o major Vítor Alves, contam a Carlos Cruz o processo de criação do movimento dos capitães.

Capitão Salgueiro Maia que tomou o Terreiro do Paço e, mais tarde, o quartel do Carmo, levando à rendição de Marcelo Caetano
Entretanto, a SIC, pelas 0h00 exibe o primeiro episódio do telefilme “A Hora da Liberdade”.

RTP1, RTP Memória e SIC são, aparentemente, os canais televisivos que neste dia histórico assinalam o 25 de abril de 1974 com séries documentais e telefilmes.

A RTP1, a partir das 10h00 de este sábado transmite em direto a sessão solene comemorativa do 46º aniversário do 25 de abril a partir da Assembleia da República e, mais tarde, pelas 16h30 exibe o filme “Capitães de Abril”, seguindo-se, à noite, a partir das 22h00 o documentário “As Armas e o Povo” e, pelas 23h45, “Retratos de Abril”.

A RTP Memória, por sua vez, transmite pelas 11h00 o 1º episódio de “Mulheres de Abril” e, pelas 15h00, o filme “Cinco Dias, Cinco Noites”, que relata a história de um jovem perseguido pelo regime de Salazar e que procura exílio.
"E Depois do Adeus", de Paulo de Carvalho, nos Emissores Associados de Lisboa e "Grândola, Vila Morena", de Zeca Afonso, na Rádio Renascença, foram as senhas da Liberdade passadas na madrugada de 25 abril de 1974.



Sem comentários:

MAIS PROCURADAS

MULTIMÉDIA.SAÚDE

MULTIMÉDIA. SEGURANÇA

A PSP e o Metro recomendam: "Durante a abertura de portas não utilize o telemóvel. Pode ser vítima de roubo."