PJ INVESTIGA. Tentou estrangular ex-amante à porta de casa no Monte Estoril

Segurança

Por Redação
                        13/08/2018
A Secção de Homicídios da Polícia Judiciária (PJ) de Lisboa e Vale do Tejo foi chamada a investigar uma alegada tentativa de homicídio, por estrangulamento com recurso a um arame, de que foi vítima, este sábado, ao final da tarde, à porta de casa, no Monte Estoril, uma mulher de 50 anos que acabou por ter que ser transportada em estado grave para o Hospital de Santa Maria, em Lisboa, apurou Cascais24.

A alegada tentativa de homicídio foi protagonizada à porta da moradia que a vítima partilha com o marido, no Monte Estoril.

Enquanto o marido estava no interior da moradia, a alimentar os cães, a mulher foi atacada pelo ex-amante, um homem, de 44 anos, com o qual terá mantido uma relação durante 6 meses e durante os quais terá sido vítima de frequentes agressões que a levaram a fazer denuncias ao Ministério Público, soube, ainda, Cascais24.

Depois de regressar para junto do marido, a mulher terá continuado a ser alvo de perseguição por parte do ex-amante.

Este sábado, pelas 18h10, as autoridades, via 112, foram acionadas para uma agressão.

Comandante Bombeiros do Estoril
"Fomos acionados para uma agressão e quando a guarnição da nossa ambulância de socorro chegou deparou-se com uma mulher ferida, que apresentava lesões ao nível do pescoço e que acabou, depois de estabilizada, por ser transportada para a urgência do Hospital de Santa Maria", confirmou, a Cascais24, Ricardo Pires, comandante dos Bombeiros do Estoril.

"O transporte para a unidade hospitalar foi acompanhado pela VMER do Hospital de Cascais e por uma patrulha móvel da PSP do Estoril", concluiu Ricardo Pires, escusando-se a outras informações, por "tratar-se de matéria entregue aos orgãos de polícia criminal"

A PSP, através da 51ª Esquadra (Estoril) participou, entretanto, o caso à Secção de Homicídios da PJ de Lisboa e Vale do Tejo, que tomou a seu cargo a investigação, confirmaram, por sua vez, fontes das respetivas policias.

Segundo Cascais24 apurou, na altura em que a mulher foi atacada pelo ex-amante, à porta da moradia, o marido encontrava-se no terraço a alimentar os caninos e só terá percebido o que tinha acontecido quando ouviu vozes exaltadas no exterior.

O alegado agressor tinha, entretanto desaparecido e a vítima encontrava-se, ferida, na posição de decúbito dorsal, junto à porta de entrada da moradia.

A relação com o ex-amante terá sido mantida pela mulher durante seis meses, período durante o qual o casamento estaria a atravessar um momento difícil.

Afastando-se voluntariamente do seio conjugal, a mulher terá, entretanto, sido vítima de frequentes agressões por parte do suspeito, que conheceu e com o qual viria a manter uma relação e contra o qual, em junho último, formalizou queixas junto do Ministério Público, por alegada violência doméstica.

Porventura arrependida, a mulher regressou para junto do marido, voltando a partilhar a mesma casa, no Monte Estoril, em cuja porta este sábado foi alvo de uma tentativa de homicídio.
Imprimir 


Sem comentários:

DESTAQUE.

"Mãe social" da Aldeia SOS condenada por ofensas a menores

ESCÂNDALO .  Uma "mãe social", que prestava serviço há cerca de 30 anos na Aldeia SOS, em Bicesse, e há dois anos cessou o vínculo...

+ populares