MULTIMÉDIA

Agressões por causa de estacas de tendas lançou pânico no mercado de Adroana

Segurança

Por Redação
05 novembro 2018
Uma contenda entre feirantes, este domingo, de manhã, lançou algum pânico entre os utentes da feira quinzenal de Adroana, na freguesia de Alcabideche, mas a pronta e eficaz intervenção de militares da GNR impediu que tomasse outras proporções, apurou Cascais24.

Os incidentes registaram-se pouco depois das onze horas da manhã e na sua origem terão estado divergências relacionadas com a colocação de estacas de suporte das tendas.

Pelo menos, três feirantes, com idades entre os 50 e mais de 60 anos, envolveram-se em confrontos, com luta corpo-a-corpo no solo, gerando confusão e pânico entre outros feirantes e utentes do recinto.

Porém, a presença de militares da GNR do Subdestacamento de Alcabideche, que intervieram de imediato, acabaram por pôr fim à alteração de ordem pública, entretanto criado no recinto.

Fonte do Comando Territorial da GNR de Lisboa confirmou, a Cascais24, que os três homens foram identificados, sendo agora o respetivo auto de noticia remetido para o Ministério Público de Cascais.

Já uma fonte dos Bombeiros de Alcabideche, que fez deslocar para o local duas ambulância de socorro informou que foram assinalados três feridos, com algumas escoriações, os quais, no entanto, recusaram o transporte para a unidade hospitalar.

A feira quinzenal de Adroana, na freguesia de Alcabideche, funciona em espaço autárquico, mas cedido em exploração à Santa Casa da Misericórdia de Cascais.
Imprimir

1 comentário:

Anónimo disse...

O recinto de Feiras da Adroana em Alcabideche , é uma espaço que em nada dignifica o concelho , as pessoas que o frequentam e sobretudo quem paga as taxas para desenvolver a sua actividade de feirante ; o piso é miserável, em condições de chuva é um lamaçal, os wc nem vale a pena falar, a degradação é por demais evidente, e quem hà uns anos, pensou em retirar a feira junto da antiga praça de touros , de facto não pensou com os pés; serviu pura e simplesmente para numa primeira fase retirar a feira para outro sitio e despachar os municipes, para um sítio sem quaisquer condições ( os estacionamentos continuam a ser uma vergonha ) , para posteriormente demolir a única praça de touros em Cascais ( invocou-se questões de esbilidade das infraestruturas) , e construir uma urbanização de luxo ( obra a decorrer nesta altura ), que impossibilitou o desenvolvimento da Escola Secundária de Cascais, e demais cedencia de espaço público .
No interior do Pais, em sítios mais pobres e com menores dimensões, as feiras são recintos que dignificam todos os intervenientes, e proporcionam melhores condições de segurança e utilização do recinto do que aquelas que reportam à feira da Adroana actualmente , no suposto concelho "rico " de Cascais .
O desprezo pelos visitantes da Feira é tal, que a Câmara Municipal de Cascais , outorgou a construção de um campo de treinos do Estoril, na zona contígua ao recinto da Feira ,sendo que nos dias desta se realizar, o sistema de rega da relva ( aspersores ) debitam agua para todo o lado inclusive para feirantes e clientes .
Como será possivel que o cedente do espaço, a Câmara Municipal de Cascais não queira ver a falta gritante de condições de higiene e segurança para os visitantes ?
Como será tudo isto possivel em Cascais ?

A BEM DE CASCAIS

MULTIMÉDIA. SEGURANÇA

A PSP e o Metro recomendam: "Durante a abertura de portas não utilize o telemóvel. Pode ser vítima de roubo."

Abrigos precisam-se!

Quem põe na ordem donos de caninos?

Hospitalização domiciliária traz benefícios para o doente agudo

Hospitalização domiciliária traz benefícios para o doente agudo
Artigo de OPINIÃO Drª Francisca Delerue

Expulsemos as traquitanas