Villa Romana de Freiria abre "portas" com viagem pela história e teatro de comédia

Cultura



                                                                             24/09/2018

Em cerimónia integrada nas comemorações do Dia Internacional dos Monumentos e Sítios, a Villa Romana de Freiria foi aberta ao público este sábado, com um programa que começou pela manhã com uma viagem histórica pelo espaço e terminou à noite com a representação da comédia “Lisístrata”, do clássico autor grego Aristófanes.

Situada no vale entre Outeiro e Polima, na freguesia de S. Domingos de Rana, a villa foi identificada em 1980 e desde 1985 a 2002 foi alvo de 18 campanhas arqueológicas anuais, sob orientação dos arqueólogos Guilherme Cardoso e José d’Encarnação, da Associação Cultural de Cascais.

Assim que se reconheceu o seu elevado valor histórico, pela importância dos vestígios ainda preservados, foi proposta a sua classificação como imóvel de interesse público, o que viria a acontecer por força do decreto n.º 29/90, de 17-07-1990.

Por outro lado, dada a necessidade de se proceder com urgência ao enquadramento urbanístico do sítio, a Associação Cultural de Cascais, por proposta do presidente da autarquia, José Luís Judas, encomendou à equipa do arquitecto José Alves Bicho a elaboração de um Plano de Pormenor, que, após ter passado todas as fases de aprovação por parte das entidades governamentais, se encontra em desenvolvimento desde 2006, no seio da autarquia, depois de ter sido sujeito também a todas as adaptações que um plano deste tipo comporta.

O estudo dos materiais exumados e a descrição e interpretação das estruturas identificadas foram, ao longo dos anos, feitas e publicadas pelos arqueólogos responsáveis e seus mais directos colaboradores, tendo culminado na apresentação por Guilherme Cardoso, a 26 de Janeiro de 2016, na Universidade da Extremadura, da sua tese de doutoramento intitulada Estudo Arqueológico da Villa Romana de Freiria, que virá a ser publicada, ainda este ano, pela Câmara Municipal de Cascais.

Por conseguinte, é toda essa informação que, em síntese, a partir de agora passa a estar disponibilizada nos painéis que acompanham o circuito de visita ora inaugurado.

Na cerimónia de inauguração, que teve lugar este sábado, o arqueólogo municipal Severino Rodrigues resumiu a história do sítio e chamou a atenção para a sua relevância a nível nacional.

Por sua vez, o presidente da Câmara aproveitou o ensejo para dar conta da atenção que o seu executivo está a dispensar a estas questões do património, tendo-se demorado a assinalar o que se planeava fazer para reabilitar, também, o Forte de Santo António da Barra e para apoiar o projecto de Arqueologia Subaquática, que acaba de proporcionar uma sensacional descoberta.

O programa de inauguração da reabilitação da Villa Romana de Freiria estendeu-se até à noite, com alunos da Escola Profissional de Teatro de Cascais, dirigidos por Carlos Avilez, a proporcionaram a uma vasta assistência um magnífico espetáculo ao representarem a comédia do clássico autor grego Aristófanes, Lisístrata.

Uma representação bastante colorida e aplaudida, que teve como cenário os altos muros e as dependências, bem conservadas, da grande termas do Sul, e durante a qual não apenas se documentou o elevado nível de aprendizagem alcançado e a insuperável maestria de Carlos Avilez para usar os mais diversos palcos adaptando à perfeição o movimento dos atores às características dos espaços, como se demonstrou a bem sugestiva potencialidade que estas ruínas detêm para nelas se levarem a efeito espetáculos teatrais e outros.

Acrescente-se que as obras de requalificação da villa – financiadas por um projecto comunitário, o Lisboa 2020 – estiveram a cargo do departamento da Câmara ligado à Cultura, sob orientação de João Miguel Henriques e Severino Rodrigues, que reuniram em torno de si técnicos de outros departamentos camarários, sendo de realçar o papel desempenhado pela empresa municipal Cascais Próxima no alindamento dos acessos.



Imprimir                                                       

1 comentário:

Anónimo disse...

"Foi aberta ao público este Sábado"
A notícia não informa se abriu, exclusivamente, este Sábado ou se está aberto todos os dias e se tem horário de abertura ao público.

DESTAQUE. 29 cães em risco resgatados em Carcavelos

+ populares

MULTIMÉDIA. SEGURANÇA

A PSP e o Metro recomendam: "Durante a abertura de portas não utilize o telemóvel. Pode ser vítima de roubo."

MULTIMÉDIA.SAÚDE