Música de excelência no CascaiShopping

Cultura

Por Redação
28 junho 2019
O fado de Cuca Roseta, o fado / jazz / canções de Júlio Resende, o indie em português de Márcia e o jazz de Elisa Rodrigues, que atua esta sexta-feira, estão a encher de música de excelência todos os recantos do Cascais Kitchen, o mercado gastronómico de um dos mais emblemáticos shoppings portugueses. É o CascaiShopping Music Fest que está a decorrer, sempre às sextas-feiras, às 19h30 e totalmente gratuito.


São concertos intimistas e imperdíveis, de curta duração (60 min aprox.), que visam animar os finais de tarde das primeiras sextas-feiras do arranque do Verão. A ideia é dar oportunidade às pessoas de relaxarem e começarem o fim-de-semana da melhor maneira: em clima descontraído e musical.

Luís Vilhena de Mendonça, diretor do CascaiShopping, salienta que “depois do sucesso das Jazz Sessions no ano passado, este ano o CascaiShopping está a apostar em nomes de referência com estilos musicais diversificados, oferecendo aos seus visitantes a oportunidade de assistirem a atuações ao vivo, exclusivas, num ambiente intimista e cosmopolita.”

A abertura do CascaiShopping Music Fest, a 14 de junho, foi feita pelos acordes do músico, pianista e compositor português Júlio Resende - um dos músicos portugueses com maior destaque a nível internacional, que conta com sete álbuns editados, num percurso que se inicia no Jazz, passa pelo Fado e pela Palavra, e chega recentemente ao pop-rock, numa procura contínua do lugar perfeito que nunca existe e que só assim lhe possibilita explorar cada vez mais, conseguindo que essa insatisfação e irreverência permitam, a quem o ouve, o contato com novas descobertas.

Já a 21 de junho subiu ao palco um dos talentos maiores da composição em língua portuguesa. Os discos de Márcia atestam isso mesmo.  Iniciou com o EP “A Pele que Há em Mim”, seguiu-se “Dá”, “Casulo”, “Quarto Crescente” e “Vai e Vem”, editado em 2018. Este último é o mais recente trabalho da viagem da compositora de excelência que já escreveu para outros artistas como Ana Moura, António Zambujo e Sérgio Godinho, entre outros.  Autora de temas intemporais como “A Insatisfação”, “Cabra Cega” e “Tempestade”, recebeu em 2019 o Prémio José da Ponte, atribuído pela Sociedade Portuguesa de Autores.

As Blue As Red é o seu mais recente disco e é aquele que Elisa Rodrigues quer dar a conhecer esta sexta-feira. Identificada, sobretudo no meio musical, como uma voz do jazz (pela proximidade, pela identidade e pela liberdade), foi recrutada para gravar com a banda britânica These New Puritans o álbum Field Of Reeds (2013), acabando por se manter na digressão intercontinental do grupo. Em território nacional participou nos festivais Vodafone, Mexefest, Cool Jazz, MED e Douro Jazz. Deixou também a sua impressão digital em palcos internacionais de enorme exigência, como o da sala londrina The Barbican ou do mítico Hollywood Bowl, em Los Angeles. As Blue As Red é um disco amadurecido, mas que dispensa complicações, que conta com a inspirada produção de Luísa Sobral, com a aplicação de um núcleo de excelentes instrumentistas, com a aventura de dez canções originais (para o total das onze apresentadas), muitas das quais abrem espaço ao instinto e ao gosto autoral da própria Elisa Rodrigues. Só falta ouvir!

Julho arranca da melhor maneira: com a voz de uma das mais reconhecidas e aplaudidas vozes do Fado da atualidade. Cuca Roseta vem reivindicando desde há muito um fado pessoal, feito à sua medida, não se entregando apenas nas mãos de terceiros, mas propondo também as suas autorias, aplicando-lhe uma marca verdadeira e única. Um fado, por assim dizer, pessoal, intransmissível e reconhecível num par de segundos. Esse tem sido o caminho de Cuca Roseta revelando-se plenamente, como intérprete, autora, compositora, letrista e mulher inteira no fado. Habituada a grandes salas e a palcos de grande dimensão, quer também estar mais perto do seu público, num palco em que possa ver cada um dos seus fãs, sem barreiras e com a proximidade que se deseja, como se fosse a sua casa. Por essa razão vem agora ao CascaiShopping, para um concerto íntimo e acústico, com o seu trio de guitarras de eleição, onde mostrará toda a magia do seu fado e o motivo pelo qual é consecutivamente aplaudida pelo público.

Este será, seguramente, um programa de eleição a acompanhar de perto todas as sextas-feiras, até 5 de julho, ao final da tarde, no CascaiShopping.
Imprimir

Sem comentários:

MAIS PROCURADAS

MULTIMÉDIA.SAÚDE

MULTIMÉDIA. SEGURANÇA

A PSP e o Metro recomendam: "Durante a abertura de portas não utilize o telemóvel. Pode ser vítima de roubo."