Ator Pedro Lima suicida-se com golpe na carótida por receio de ser despedido e ter que entrar em insolvência

SEGURANÇA

Por Valdemar Pinheiro
20 junho 2020
O ator Pedro Lima suicidou-se este sábado, de manhã, depois de ter desferido com instrumento cortante um golpe na carótida, numa enseada entre a fortaleza e a praia do Abano, no Guincho, apurou Cascais24.

O corpo do conhecido ator de telenovelas foi encontrado pouco depois das 8 horas da manhã, na sequência de buscas que as autoridades desenvolveram depois do filho mais velho ter detetado através do tablet que o iphone do pai o localizava na área da praia do Abano, soube, ainda, Cascais24.

Ao contrário de uma informação de que dava o ator como desaparecido há dois dias, afinal Pedro Lima deixou a habitação, na rua de Santana, em Cascais, este sábado, durante a madrugada e sem que a companheira, a ceramista Anna Westerlund, tivesse dado conta da sua ausência noturna.

Anna foi acordada pelas 7 horas da manhã por um amigo da família, que lhe ligou a perguntar pelo Pedro.

Foi, então, que deu por falta dele na habitação.

O amigo, ao qual o ator pouco antes das 7 horas enviou uma mensagem, despedindo-se e pedindo "Olha pelos meus!", pediu a Anna para dirigir-se à Polícia.

Inicialmente e pela proximidade, a companheira dirigiu-se à sede da Polícia Municipal, na Pampilheira, que a aconselhou a dirigir-se de imediato à PSP, o que acabou por fazer.

Momentos de ternura e de paixão: Pedro Lima e Anna Westerlund
Foi a partir daqui e com um alerta lançado à Polícia Marítima de Cascais que as autoridades lançaram uma gigantesca operação de busca para encontrar Pedro Lima, o qual veio a ser localizado e resgatado depois das 8 horas da manhã e depois da sua carrinha ter sido encontrada estacionada nas proximidades.

Depois de resgatado o corpo, inspetores da Prevenção à Secção de Homicídios da Polícia Judiciária (PJ) constataram que o ator apresentava um golpe, que lhe pode ter sido fatal, na carótida, além de dois outros, menos incisivos, provocados por instrumento cortante. Pelo ângulo dos golpes, os peritos forenses, não têm dúvidas de que foi Pedro Lima a pôr fim à vida.

Ao final da manhã e depois de cumpridas as formalidades legais, o corpo do ator acabou por ser removido, para autópsia, para o Gabinete Médico Legal da Guia, em Cascais.

Nas operações de busca, coordenadas pelo Capitão do Porto de Cascais, comandante Rui Teixeira, estiveram envolvidos operacionais dos Bombeiros de Alcabideche, agentes da PSP e da Polícia Marítima de Cascais, um helicóptero Merlin, da Força Aérea, a VMER do Hospital de Cascais, cujo médico Mário Freitas confirmou o óbito do ator, bem como a GNR de Alcabideche e o Serviço Municipal de Proteção Civil de Cascais.

Entrou em desespero

Ator multifacetado e de grande sucesso, Pedro Lima estaria a atravessar ultimamente uma "enorme depressão".

Recearia ser despedido no final do contrato com a TVI - a estação que este sábado de manhã foi lesta a divulgar um comunicado, lamentando a morte do ator e enaltecendo as suas invulgares qualidades.


Já há cerca de três semanas que Pedro Lima teria recorrido a ajuda psicológica.

Pedro Lima, pai de cinco filhos e que planearia casar no próximo ano com a sua companheira de há 20 anos, a ceramista Anna Westerlund, terá adquirido recentemente um terreno por alguns milhares de euros para construir uma moradia.

Últimamente, pelo receio de despedimento e ficar sem trabalho, Pedro Lima, com encargos elevados, terá mesmo confidenciado que provavelmente teria de "entrar em insolvência".

Não obstante, soube Cascais24, a companheira não o terá conseguido tranquilizar suficientemente de que tudo não passaria de uma "paranóia" e as finanças do casal estavam razoáveis e sem aparentes motivos para "tamanha preocupação".























10 comentários:

Unknown disse...

Manuel Crista Oeiras, pode haver todos os motivos que nos levem ao desespero por tudo e pela vida.Apenas lamentar esta perda, assim como exemplo o acto de fazermos da vida o que entendemos.Posto isto, apenas dizer os desejos de Eterno Descanso, os pêsames para a família, amigos e os que com ele partilharam em vida.Serás recordado sempre.

Fragmentada disse...

Sabemos que publicar um texto explicitando com motivos os motivos específicos de um suicídio pode dar origem a comportamentos de cópia. É extremamente arriscado e pouco ético. A única causa é a saúde mental, ou falta dela. Péssimo serviço prestado ao país be ao jornalismo.

Mário Piteira disse...

Fragmentada prestava melhor serviço se mostra-se quem é...É covarde publicar e esconder a cara. Devia ter vergonha!

Unknown disse...

Momento de repensar os sobre a saúde mental. Tive depressão pós parto e sei bem as fragilidades que o ser humano passa. Que o bom Deus o acolha e console a família.

Ana Medeiros disse...

Extremamente perigoso publicar uma notícia sobre suicídio. Incita a outros suicídios.
Em vez disso seria importante entrevistar profissinais de saúde mental e promover campanhas de prevenção do suicídio

Vera Alves disse...

Que descanse em paz. Era um ótimo ator.

Maria Bruno disse...

Cometer suicídio não tem que ser doença mental. Significa que a pessoa não aguenta mais, cada um saberá o quê. É um acto de cobardia, dizem uns, de enorme coragem, dizem outros. É um acto de desistência, porque a vida já não tem sentido, e o sofrimento é muito. Aos outros só resta aceitar, não tem nada que concordar ou não.

Hugo Antunes disse...


Vocês sabem lá do que estão a falar. Põem se a inventar, só para terem alguma história. Ter depressão não é só ter coisas más a acontecerem. Ele já estava com depressão antes e pouco ou nada teve a ver com o dinheiro. Respeitem

Isabel M P Bernardo disse...

Os meus sentidos pêsames à família e amigos do Pedro Lima. Que descanse em paz.

Uridium disse...

Bruno Maria concordo plenamente com a sua resposta tenho exatamente a mesma opinião, o suicídio não é um acto para obter resultado nenhum apenas desiste-se e pronto, lamento o sofrimento da família, mas o sofrimento têm de ser insuportável para se cometer um acto assim.

+ populares

MULTIMÉDIA. SEGURANÇA

A PSP e o Metro recomendam: "Durante a abertura de portas não utilize o telemóvel. Pode ser vítima de roubo."

MULTIMÉDIA.SAÚDE