Preventiva para moldavo que assassinou a mulher à facada na Encosta da Carreira

Segurança

Ângela foi morta por Serguei que, esta segunda-feira, ao final da tarde, viu confirmada a prisão preventiva (Foto CM)
30 dezembro 2019
Um cidadão moldavo, 43 anos que, este sábado, à noite, assassinou à facada a mulher, 38 anos, do qual estava separado, na Encosta da Carreira, viu confirmada a prisão preventiva, tendo recolhido ao Estabelecimento Prisional de Caxias.

O homem, Serguei, que foi detido quatro horas depois do crime, a cerca de 500 metros do local, ter-se-á manifestado "arrependido" perante o juiz de Instrução Criminal, tendo mesmo afirmado que "não tinha intenção de matar".

"A culpa foi do álcool que bebi em excesso", terá argumentado.

Serguei, 43 anos
Serguei chegou esta segunda-feira ao Tribunal de Cascais, pelas dez horas da manhã, transportado sob custódia num veículo da Esquadra de Investigação Criminal da PSP de Cascais.

No entanto, só à tarde foi inquirido.

Antes, foi inquirido, como ofendido, o filho do casal, jovem na casa dos 20 anos, também ele agredido ao tentar procurar travar a ação homicida do pai.

O casal moldavo estava emigrado em Portugal há alguns anos. Ambos trabalhavam, mas ultimamente estavam separados.

No entanto, havia referências a casos de violência doméstica de que a vítima, Ângela, 38 anos, era alvo por parte de Serguei, homem com aparentes problemas de alcoolismo.

Ângela morta aos 38 anos
Este sábado, pelas 22h30, Serguei saiu de um café, onde esteve a embebedar-se e foi esperar a mulher no hall do prédio onde ela vivia com oi filho, de 20 anos, na praceta de Moçambique, na Encosta da Carreira.

Foi aqui e, na presença do filho, que também ficou ferido ao ser empurrado contra o vidro da porta, que a mulher foi esfaqueada com dois golpes de arma branca, que a atingiram na região torácica.

Depois de desferir os golpes, deixando a mulher ferida no hall do prédio, o suspeito pôs-se em fuga.

O alerta para a PSP foi dado como tratando-se de um caso de violência doméstica.

Quando as equipas de socorro chegaram a mulher estava em paragem cardiorrespiratória, acabando por falecer, não obstante o socorro prestado pelos Bombeiros e pelo médico da VMER do Hospital de Cascais.

O corpo da cidadã moldava acabou por ser removido pelos Bombeiros de Parede para o Gabinete Médico Legal da Guia para autópsia.

Serguei foi intercetado e detido por agentes da PSP cerca de quatro horas depois, a cerca de um quarteirão do prédio onde tinha morto a mulher.

Imprimir

1 comentário:

Unknown disse...

Esta arrependido? MENTIROSO!! Ele andava a ameaçar a mulher e o filho,ja tinha dito tantas vezes que matava, e se ele não tinha a intenção de matar, porque levou a faca com ele?? e porque dizia ao filho que tem que morrer também, depois de mulher estar ja no chão? MENTIROSO!!!

+ populares

MULTIMÉDIA. SEGURANÇA

A PSP e o Metro recomendam: "Durante a abertura de portas não utilize o telemóvel. Pode ser vítima de roubo."

MULTIMÉDIA.SAÚDE