Para viajar à borla nos autocarros tem que pagar 7 euros pelo "Viver Cascais"

Atual

Por Redação
02 janeiro 2020

Afinal, viajar gratuitamente nos autocarros no concelho de Cascais não é tão fácil como parece e, a conta-gotas, o município vai anunciando os passos que os utentes devem seguir - o principal dos quais passa pela aquisição, com registo no site MobiCascais, do pedido do cartão “Viver Cascais”, que custa 7 euros e é válido por 5 anos, embora, para os residentes, tenha que ser revalidado a cada 2 anos.


Todavia, durante este mês de janeiro pode entrar a bordo do autocarro e, caso não possua um passe, o motorista emite um bilhete promocional sem custo, mas a partir de fevereiro próximo terá, obrigatoriamente, de possuir o cartão “Viver Cascais”- o novo título de transporte para usufruir de transporte público rodoviário sem custos para os utilizadores no concelho de Cascais.
Bilhete Promocional


Esta quinta-feira, na sua página oficial na Internet, o município disponibiliza um chamado “Guia Rápido” para obter, por 7 euros, o tão almejado novo passe que lhe permite viajar de borla nos autocarros da linha municipal, isto é, dentro dos limites do concelho cascalense.


Eis o que diz o “Guia Rápido”.


1 - Siga o link e registe-se
2 - Confirme o email de registo (lembre-se verificar o seu email, incluindo caixa spam)
3 - Complete o formulário, subscreva o serviço desejado e aguarde (residentes a partir de 1 de janeiro, trabalhadores e estudantes a partir de dia 15)

Depois de receber no seu email a confirmação da elegibilidade, poderá finalizar o pedido do seu cartão Viver Cascais. Vai precisar de uma fotografia e de pagar 7€ (valor correspondente ao cartão, que é válido por 5 anos). 

Nessa altura pode escolher entre levantar o cartão numa Loja Cascais ou receber em casa por via postal (implica portes de envio).


A QUEM SE DESTINA?

A todos os residentes, trabalhadores e estudantes de Cascais, nos seguintes termos: • Residentes – Revalidação a cada 2 anos, mediante apresentação de comprovativo de morada; • Estudantes – Revalidação anual, mediante apresentação de comprovativo de matrícula; • Trabalhadores – Revalidação anual, mediante apresentação de comprovativo da entidade empregadora.

A QUE DÁ ACESSO?

O Cartão Viver Cascais é válido em todas as carreiras de autocarros municipais, ou seja, todas as carreiras que circulam apenas dentro do concelho de Cascais, nomeadamente: 400/ 401/ 402/ 404/ 405/ 406/ 407/ 408– busCas Alvide / 409/ 411/ 412/ 413/ 414/ 415/ 419/ 423/ 427– busCas Cascais / 461/ 462/ 464/ 475/ 488– busCas Parede / 490/ 1009– busCas SDR / 1010– busCas SDR Norte / 1012– busCas Estoril / 1013– busCas Cascais-Hospital / 1014– busCas Malveira-Hospital / 1016– busCas Carcavelos / 1017 – busCas Nova SBE / 1018– busCas Escolar Malveira-Cascais. As carreiras mantêm os mesmos nomes e horários.

PODEM SER CARREGADOS OUTROS TÍTULOS? 
Sim. O cartão Viver Cascais pode ser carregado com outros títulos válidos na Área Metropolitana de Lisboa, por exemplo, pode ser combinado com um passe Navegante Municipal Oeiras ou com uma Assinatura – 1 zona da CP.

QUANTO CUSTA O CARTÃO? POR QUANTO TEMPO É VÁLIDO?
O cartão Viver Cascais tem o custo de 7€ e é válido por um período de 5 anos.

Noticias relacionadas
+ Cascais entra em 2020 com autocarros gratuitos 
Imprimir


2 comentários:

Américo disse...

Fazer o resisto em Mobicascais tudo bem, depois de aprovado o resisto de residência, conseguir fazer o pagamento do cartão é que começam os problemas,ando à 2 meses para o conseguir e fazer e nada; comuniquei por email e dizem-me que é do cartão bancário, mas faço outros pagamentos com o mesmo cartão sem problemas; se há mais alguém com o mesmo problema digam por favor, obrigado.

Manuel disse...

A mim tb aconteceu isso e continua dpois tb mandaram um mail a dizer o mesmo como se a culpa fosse do meu cartão, isto tem a ver com o site deles e não o cartão, eles é que não percebem que tem a ver com eles.... é triste....

+ populares

MULTIMÉDIA. SEGURANÇA

A PSP e o Metro recomendam: "Durante a abertura de portas não utilize o telemóvel. Pode ser vítima de roubo."

MULTIMÉDIA.SAÚDE