Mordeu GNR à civil que lhe travou fuga depois de furto em supermercado

SEGURANÇA

Por VALDEMAR PINHEIRO
12 agosto 2020

Um militar da GNR, à civil, 41 anos, foi mordido no antebraço esquerdo ao travar, esta terça-feira, ao final da tarde, a fuga de um homem suspeito de furto praticado momentos antes no supermercado “Boutique do Pão Broa de Mel”, na estrada de Alapraia, em São João do Estoril, confirmou, a Cascais24, fonte do Comando Metropolitano da PSP de Lisboa (Cometlis).

Ao morder o militar, o suspeito terá gritado que tinha Covid19, que depois negou.

O militar foi transportado por uma ambulância dos Bombeiros de Carcavelos e São Domingos de Rana à urgência do Hospital de Cascais.

Já o suspeito, 37 anos, foi entregue, sob detenção, a agentes da PSP da 51ª Esquadra (Estoril). 

Tudo começou pouco antes das seis horas e meia da tarde.

O homem entrou no supermercado, onde estava apenas uma funcionária, bem como o marido.

Recolheu vários artigos de higiene pessoal, que depois colocou na caixa, mas metendo os mesmos logo de seguida num saco, que entregou a um cúmplice, que esperava à porta, no exterior, e que acabou por colocar-se em debandada para não voltar a ser visto.

Entretanto, o suspeito também empreendeu a fuga sem pagar, tendo sido perseguido pelo marido da funcionária.

A cerca de 50 metros do estabelecimento veio a ser alcançado com a ajuda do militar da GNR, à civil, o qual, entretanto, dirigia-se ao supermercado. Ameaçou logo possuir uma faca, que nunca exibiu e não lhe foi encontrada. 

Ao manietar o homem, o militar acabou por ser mordido no antebraço esquerdo, carecendo mais tarde de tratamento hospitalar.

Quer o agressor, quer o cúmplice, que fugiu, estarão referenciados como toxicodependentes.

Depois de entregue, sob detenção, a uma patrulha móvel da PSP, foi conduzido à 51ª Esquadra (Estoril), onde foi identificado e notificado para comparecer junto dos serviços do Ministério Público de Cascais.



Sem comentários:

Publicação em destaque

NATAL chegou à Grande Lisboa

A época mais mágica do ano chegou a Lisboa. Os dias mais frios e mais curtos, as luzes pelas ruas das cidades, os mercadinhos, o cheiro a ch...

FOI NOTICIA

UM JORNAL QUE MARCA A DIFERENÇA

UM JORNAL QUE MARCA A DIFERENÇA