PCP ao lado dos habitantes de Tires contra “tudo o que de prejudicial” Aeroporto pode trazer

Atual

Por Redação
08 fevereiro 2020

A Concelhia do PCP de Cascais, em comunicado divulgado esta sexta-feira, manifesta “um profundo repúdio, por tudo o que de prejudicial poderá significar para a população do concelho e, em particular, para os habitantes da zona envolvente do, agora designado, Aeroporto de Cascais”- o Plano de Urbanização da Aérea do Aeroporto de Cascais e sua Envolvente (PUACE), cujos Termos de Referência estão em fase de apreciação pública.

A estrutura comunista revela tratar-se de “um Processo que teve, desde logo, a oposição do PCP mas que a maioria PSD/CDS quer impor às populações, apresentando para apreciação pública apenas um conjunto de declarações de intenção, onde não constam quaisquer documentos referentes à justificação técnica das áreas do Aeroporto de Cascais e sua envolvente a submeter a medidas preventivas e a ser alvo de Plano de Urbanização que a Câmara pretende concretizar”.

O PCP de Cascais recorda que “num tempo em que, em nome da preservação do ambiente, da qualidade de vida das populações e da própria segurança das aeronaves, se impõe a necessidade de diminuir drasticamente o tráfego aéreo e de se deslocarem as infra-estruturas aeroportuárias para locais mais distantes das áreas habitadas, a Câmara de Cascais, invocando falaciosamente a descarbonização, entre outras realidades, mantém inalterada a sua posição habitual no que toca a questões ambientais, recusando os novos paradigmas ligados ao ordenamento do território e à melhoria da qualidade de vida”.

“O historial de tentativas de alargamento do aeródromo de Tires, por parte do PSD na Câmara de Cascais, já vem de longe, e o objectivo anunciado de desviar todo o movimento de aviação executiva do aeroporto de Lisboa trará, se concretizado, um incremento de tráfego inevitável que implicará um profundo agravamento dos índices de poluição do ar e de poluição sonora (a qualquer hora do dia e da noite), bem como, um exponencial aumento dos factores de risco para a segurança da população”, lembra, ainda, a estrutura concelhia do PCP.

Ainda segundo o comunicado, “ainda sem o PUACE, sucedem-se as queixas dos moradores da área envolvente sobre o aumento da poluição e dos estragos provocados pelos motores a jacto dos aviões que cada vez mais têm utilizado esta infra-estrutura sem que se tomem as correspondentes e necessárias medidas de minimização dos impactes ambientais associados”.

Finalmente, o PCP confirma que, “uma vez mais, estará ao lado das populações na luta contra este projecto da Câmara de Cascais, PSD/CDS/Carreiras, em defesa da qualidade de vida das populações, do ambiente e do desenvolvimento sustentável”.

Imprimir

Sem comentários:

MAIS PROCURADAS

MULTIMÉDIA.SAÚDE

MULTIMÉDIA. SEGURANÇA

A PSP e o Metro recomendam: "Durante a abertura de portas não utilize o telemóvel. Pode ser vítima de roubo."