...E tudo teria sido diferente!

Autárquicas /Opinião

 




Comparativamente aos resultados de 2009, a CDU foi a única força politica que nas Autárquicas de 2013 cresceu em Cascais, obtendo mais 868 votos, enquanto o PS teve menos 4.695 e a coligação PSD/CDS/Carreiras PERDEU 9452 votos.

Com o resultado que obteve, a CDU conseguiu eleger mais representantes para as Assembleias de Freguesia e para a Assembleia Municipal, ficando a apenas 1200 votos de eleger mais um vereador para a Câmara.

Apesar de ter perdido 25,2% dos votos, a coligação PSD/CDS/Carreiras acabou, ainda assim, com apenas mais um deputado municipal e um vereador na Câmara, por manter a maioria politica que lhe permitiu fazer tudo quanto quis.

Com a diferença mínima de um voto impôs a aprovação dum Plano Director Municipal (PDM) feito à medida da especulação imobiliária dos grupos que financiam o PSD e o CDS. PDM que comete autênticos crimes contra o Ambiente através da liquidação de importantes manchas verdes e de espaços de RAN-Reserva Agrícola e REN-Reserva Ecológica Nacional, libertando-os dos constrangimentos e passando a prever nestes a construção de empreendimentos imobiliários.
Neste PDM para gulosos nem os terrenos e edifícios localizados na orla marítima escaparam, permitindo a qualquer "xico esperto" bem relacionado nos meandros do PSD/CDS na Câmara o cometimento dos atentados paisagísticos, ambientais e urbanísticos que, em nome da sacrossanta propriedade e  do seu sacrossanto lucro, lhes valha a pena atentar.

Exemplos: o Plano de Pormenor de Carcavelos Sul e a mega Urbanização na Quinta dos Ingleses; a construção da Escola de Negócios da Jerónimo Martins, Santander & Carreiras, construída sobre um escandaloso processo de expropriação de terrenos com 90.000 m2 por 163.000€, com o Tribunal a condenar a Câmara em indemnizações que já vão em 9.000.000€ (nove milhões); a urbanização das Terras de Birre, em zona de protecção do Parque Natural Sintra/Cascais, donde "desertou" a Fundação Aga Khan quando descobriu que  a estavam a usar numa tramóia orquestrada por Carlos Carreiras e seus amigos da Norfin/Lusofundo; a construção de um empreendimento de luxo na zona histórica do Monte Estoril, no antigo Bauhaus; a urbanização da Fábrica Legrand, em Carcavelos, que liquida uma unidade de grande valor económico para a região e para o país, "matando" 140 postos de trabalho, etc., etc.

Além destes crimes contra Cascais, poderíamos falar também das grandes negociatas na área da Saúde, com a entrega dos espaços do antigo Hospital Distrital e do Hospital José de Almeida ao Grupo Mello e aos chineses da Fossun por valores escandalosamente baixos.
Poderíamos falar ainda do saque dos espaços de estacionamento que eram públicos e gratuitos, transformados em territórios de caça da empresa Cascais Próxima.
E teríamos que falar dos milhares de micro, pequenos e médios empresários que, muito por força da aplicação das múltiplas e pesadas taxas, tarifas e impostos municipais, faliram ou estão em perigo de terem que fechar portas, enquanto ao mesmo tempo a Câmara favorece e promove os grandes centros comerciais.

De mais, muitas mais malfeitorias contra Cascais e as gentes que cá vivem poderíamos encher páginas e páginas, que não escrevemos para não correr o risco de fazer fugir os que nos lêem.

E porquê vir agora chamar a atenção disto ?

- Para lembrar aos leitores que se em 2013 a CDU tivesse recebido mais 1.200 votos, Carlos Carreiras e o seu PSD/CDS tinham ficado em minoria na Assembleia Municipal e na Câmara Municipal. E que, se tal tivesse acontecido, tanta coisa em Cascais seria hoje diferente, impedindo a hipoteca do nosso património natural, histórico e cultural e da qualidade de vida de nós todos e das gerações vindouras.

Mas porque a "obra" dos carreiristas nunca está concluída (a gula dos grandes especuladores financeiros nunca está saciada) torna-se imperativo que os homens e as mulheres que amam esta terra que a Natureza bafejou assumam para com ela o dever de a defenderem,  contra a acção predadora dos "autarcas de olho gordo",  que só governam a pensar em si mesmos e naqueles que já são ou vão ser depois seus patrões.

No dia 1 de Outubro, para fazer (toda) a diferença o voto mais que útil, o voto eficaz, é seguramente na CDU !


*Vereador e Candidato da CDU à Presidência da Câmara Municipal de Cascais


2 comentários:

Anónimo disse...

Totalmente de acordo com o exposto.
A Bem da democracia em Cascais .

Anónimo disse...

Caro Clemente Alves ,

Quero agradecer o seu desempenho notável em prol da democracia em Cascais, com coluna vertebral, e assumindo responsabilidades quando outros se escondem.
Obrigado por estar sempre na linha da frente, assumindo o interesse colectivo, esperando que os cascaenses reconhecem esses méritos .

Publicação em destaque

CASAL encontrado morto em Abóboda

Um casal foi encontrado morto, este domingo, ao início da tarde, em Abóboda, S. Domingos de Rana, confirmou, a Cascais24Horas Pedro Araújo,...

FOI NOTICIA

BLOGS