PJ investiga fogo em Carrascal de Alvide

Segurança

Por Redação
01/08/2018
A Polícia Judiciária (PJ) de Lisboa e Vale do Tejo foi chamada a investigar a origem do incêndio que destruiu mais de 1 hectare de mato, esta quarta-feira, ao início da madrugada, em Carrascal de Alvide, confirmou, a Cascais24, fonte da polícia portuguesa de investigação criminal.

"A ocorrência foi participada ao Serviço de Prevenção de Incêndios pouco depois das oito horas da manhã", adiantou a mesma fonte da PJ, segundo a qual foi destacada uma brigada, que recolheu informação e vestígios.

Conforme Cascais24 avançou, o alerta para o incêndio numa área de mato, perto da estrada das Tojas e da A5, foi dado pouco depois da meia-noite.

Miguel Jerónimo, Adjunto de Comando dos Bombeiros Alcabideche
Devido à pronta intervenção dos bombeiros foi possível dominar e extinguir "muito rapidamente" o incêndio, que não "chegou a pôr em risco habitações", segundo disse, a Cascais24, Miguel Jerónimo, Adjunto de Comando dos Bombeiros de Alcabideche.

Nas operações estiveram mobilizados 46 operacionais, apoiados por 13 veículos, das corporações de Alcabideche, Cascais, Estoril, Parede e São Pedro de Sintra, além de uma patrulha da GNR de Alcabideche.

A presença de tão elevado número de operacionais foi, segundo uma outra fonte disse a Cascais24, justificada pela cada vez maior necessidade de colocar no terreno meios que impeçam a todo o custo a propagação de incêndios na região, o que, até ao momento e à semelhança de outros anos, tem sido conseguido com bastante sucesso.
Imprimir

Sem comentários:

+ populares

MULTIMÉDIA. SEGURANÇA

A PSP e o Metro recomendam: "Durante a abertura de portas não utilize o telemóvel. Pode ser vítima de roubo."

MULTIMÉDIA.SAÚDE