Judiciária investiga negócios entre Misericórdia e Câmara de Cascais

Atual

Por Redação
10 junho 2019
Operações que, nos últimos anos, terão movimentado alguns milhões de euros em negócios entre a Misericórdia e a Câmara de Cascais estão a ser investigadas pela Unidade Nacional de Combate à Corrupção da PJ, apurou Cascais24.

Em causa, soube, ainda, Cascais24, poderão estar suspeitas de corrupção, tráfico de influência e participação em negócio.

Entre outros negócios, realizados, pelo menos nos últimos seis anos entre Misericórdia e município, estarão a aquisição, desde 2017, por parte do município de alguns bairros sociais, entre os quais os Bairros Irene, Maria e Calouste Gulbenkian e, no ano passado, de um terço do Bairro Marechal Carmona.

Estas operações terão permitido à Misericórdia de Cascais liquidar todo o passivo bancário, sobretudo junto da Caixa Geral de Depósitos e, simultâneamente, o levantamento de hipotecas num valor que poderá ascender aos 8,8 milhões de euros.

A PJ investiga, ainda, no âmbito do mesmo inquérito, por delegação do Ministério Público, outros milhões que envolveram transações relacionadas com a venda da praça de touros de Cascais, soube, ainda, Cascais24.

Imprimir


5 comentários:

Unknown disse...

Noticia maravilhosa no dia de Portugal...é nosso dever correr com todos os corruptos..não nos representam..não nos merecem.....

Anónimo disse...

Sobre a questão dos Bairros Sociais ( Bairro Irene , Bairro Maria ,Bairro Marechal Carmona ) adquiridos pela Câmara Municipal de Cascais à Santa Casa da Mesiricórdia de Cascais, já muito se falou , e cito os excelentes artigos do Pedro Jordão e Clemente Alves no Cascais 24 , em que o denominador comum reporta à revolta dos seus moradores, com a sonegação dos seus direitos de preferência , e vulnerabilidade da população idosa e com fracos recursos económicos ...a inviolabilidade da vida humana, da integridade moral e fisica, bem como , a garantia da intimidade da vida privada e familiar, constituem alguns dos direitos , liberdades e garantias pessoais, consagrados na Constituição da República Portuguesa ... à justiça o que é da justiça ... mas importa sobretudo esclarecer publicamente por parte da edilidade os contornos deste negocio e a sua transparência aos municipes de Cascais que nada sabem sobre este assunto .... caso não o façam devem demitir-se dos seus cargos , pois foram eleitos para servir as populações.

A BEM DE CASCAIS

Anónimo disse...

Já não era sem tempo. A Praça de Touros foi construída com subscrição pública e vendida para promoção imobiliária. Onde está o dinheiro? Reverteu a favor de bem público? Os provedores e orgãos sociais prestam contas? E a Câmara Municipal de Cascais - o executivo - compra para promoção de oferta imobiliária justa e para cascalenses que precisem de casa? Não, porta-se como promotor imobiliário com um objectivo de esterilização dos centros populacionais à beira mar, com destaque para Cascais. Os indesejáveis, desejavelmente serão empurrados para os arrabaldes do concelho ou mesmo pra lá desses. A Judiciária deve investigar todo os actos do executivo dos ultimos 8 anos a ível de aquisicão e cedência de bens imobiliários...

Anónimo disse...

A PJ devia de investigar mais algumas coisas, mas sempre que lá vai nunca descobre nada....no minimo estranho. Compras de casas de um dia para o outro ....obras emais obras enfim devia de investigar.

estevesayres disse...

Como é do conhecimento geral, esta situação agora trazida a publico, sempre houve suspeitas de corrupção, mas a PJ e MP, até hoje, e por razões politicas, pelos vistos não mexeu uma palha! O meu querido Avô materno , um republicano convicta.Dizia muitas vezes, "eles só actuam contra os pobres, porque os ricos, esses têm muito dinheiro para pagar aos advogados"(isto antes do 25 de Abril de 1974). Pelos visto nada mudou!!!
Fico por aqui, porque posso ser multado ou preso...

MULTIMÉDIA. SEGURANÇA

A PSP e o Metro recomendam: "Durante a abertura de portas não utilize o telemóvel. Pode ser vítima de roubo."

Abrigos precisam-se!

Quem põe na ordem donos de caninos?

Hospitalização domiciliária traz benefícios para o doente agudo

Hospitalização domiciliária traz benefícios para o doente agudo
Artigo de OPINIÃO Drª Francisca Delerue

Expulsemos as traquitanas