MULTIMÉDIA

PAN elege segunda deputada municipal em Cascais depois de votos mal contados e outros partidos ponderam recorrer ao Constitucional para nova recontagem

Autárquicas




O PAN, um partido de causas, defensor dos direitos das pessoas, dos animais e da natureza, anunciou esta quinta-feira que, depois de mais de 16 horas de verificação e de contagem de votos, foi atribuído a segunda deputada municipal ao partido, em Cascais. 

“Na Assembleia Municipal passámos de 4006 votos para 4152, ou seja mais 146 votos que não estavam corretamente contabilizados”, informou o PAN Cascais.

Com a eleição de um segundo deputado pelo PAN, quem acabou por perder o seu único deputado municipal foi a coligação “Também És Cascais”, liderada por João Sande e Castro, de acordo com o método de Hondt.

O PAN lamenta a perca do deputado pelo “Também És Cascais”, e refere que “é uma perda considerável, pois vemos diminuída a pluralidade democrática no concelho”. 

Finalmente, o PAN que concorreu pela primeira vez às eleições autárquicas no concelho de Cascais, promete que “da nossa parte fica o compromisso de trabalharmos mais afincadamente durante os próximos 4 anos com todas as forças dentro e fora da Assembleia Municipal”. 

Entretanto, Cascais24 apurou, que todos os outros partidos, à exceção da coligação vencedora PPD/PSD-CDS.PP, liderada pelo reeleito Carlos Carreiras, ponderam entrar no Tribunal Constitucional com um recurso para a recontagem dos votos em algumas das 34 assembleias onde os cascalenses foram votar no domingo passado, por alegada suspeita de “eventuais erros nas contagens”.

Sem comentários:

MULTIMÉDIA. SEGURANÇA

A PSP e o Metro recomendam: "Durante a abertura de portas não utilize o telemóvel. Pode ser vítima de roubo."

Abrigos precisam-se!

Quem põe na ordem donos de caninos?

Hospitalização domiciliária traz benefícios para o doente agudo

Hospitalização domiciliária traz benefícios para o doente agudo
Artigo de OPINIÃO Drª Francisca Delerue

Expulsemos as traquitanas