Suecos procuram casas de milhões com vista para o mar em Cascais

Atual

Por Redação


“Tem uma moradia contemporânea na Quinta da Marinha Sul?. Está a pensar em vender?. Então fale connosco. Temos uma família sueca a querer comprá-la! Até 3 Milhões”. 


Este é o mais recente anúncio e desafio lançado a possíveis vendedores, publicado nas redes sociais, pela “Fastighetsbyrån” - a agência imobiliária líder da Suécia, com escritórios na avenida de Sabóia, no Monte Estoril.


Neste momento, há cerca de 200 suecos interessados em vir viver para Portugal, uma grande maioria para a região de Cascais, que há muito entrou na alta-roda do imobiliário de luxo.


São, essencialmente, nórdicos bastante endinheirados, com enorme poder económico, em busca de um refúgio dourado, naquela que é considerada a estância balnear por excelência da região metropolitana de Lisboa, com um clima fantástico, praias e muito sol. 


Já em agosto do ano passado, a mesma agência imobiliária sueca havia publicado na sua página do Facebook um post, no qual anunciava que uma família sueca procurava uma moradia típica portuguesa, “cheia de charme, na zona nobre do Estoril”, com 350 m2, com vista para o mar e pela módica quantia de 5 milhões de euros.




Recorda-se que a Suécia é líder mundial em pensões privatizadas e os problemas de fundos de pensões são praticamente insignificantes, quando comparados com os de outros países da Europa Ocidental.


Por outro lado, a Suécia é uma economia mista orientada para a exportação, com um sistema de distribuição moderno, excelente comunicação interna e externa e uma força de trabalho qualificada. Hidrelétricas, madeira e minério de ferro constituem a base de recursos de uma economia fortemente orientada para o comércio exterior. O setor de engenharia da Suécia responde por 50% da produção e das exportações. As indústrias de telecomunicações, automobilística e farmacêuticas também são de grande importância para a economia do país, no qual a agricultura representa 2% do PIB e do emprego.


Por volume de negócios há dez anos, as 20 maiores empresas registadas na Suécia eram a Volvo, Ericsson, Vattenfall, Skanska, Sony Ericsson Mobile Communications AB, Svenska Cellulosa Aktiebolaget, Electrolux, IKEA, Volvo Personvagnar, TeliaSonera, Sandvik, Scania, ICA, Hennes & Mauritz, Nordea, Preem, Atlas Copco, Securitas, Nordstjernan e SKF. A indústria sueca está, na sua esmagadora maioria, sob controlo privado. 


Escritório da agência sueca no Monte Estoril
A Fastighetsbyrån é a agência imobiliária líder da Suécia e faz parte do grupo Swedbank, o maior banco do país. Conta com 250 escritórios na Suécia e opera no mercado no estrangeiro desde 2008. 


Os seus escritórios oferecem assistência às pessoas que desejem comprar ou vender uma habitação em zonas de sol durante todo o processo.


No concelho de Cascais, a Fastighetsbyrån está sediada na avenida de Sabóia, no Monte Estoril.


Imprimir

Sem comentários:

+ populares

MULTIMÉDIA. SEGURANÇA

A PSP e o Metro recomendam: "Durante a abertura de portas não utilize o telemóvel. Pode ser vítima de roubo."

MULTIMÉDIA.SAÚDE